Aquele momento terrível

Em que, sem querer, tocas com as nalgas nos azulejos de uma casa-de-banho pública e ficas a pensar que já apanhaste SIDA, gonorreia, tuberculose, gripe, varíola, candidíase, ébola, lepra e toda uma panóplia de doenças que eu sei que existem mas que nem me quero lembrar delas.
Estas misérias só acontecem porque são uns cubículos tão pequenos em que mal dá para puxar as ceroulas para cima sem bater com os cotovelos nas paredes. Estou de tal maneira que só me apetece regar as bochechas do cú com gasolina e atear-lhes fogo, ou isso, ou raspar a pele com um raspador de limão e depois enfiar-me numa bacia com álcool.
É que fica aqui a promessa perante toda a blogosfera: nem que eu me borre toda nunca mais visito uma cagadeira de shopping.

Momento para a posteridade

Também eu fui apanhada pelo S.O.G do blog Crónicas de um Blog Anunciado e encavada para uma entrevista áudio. Se há uns tempos atrás me dissessem que ia fazer uma pouca vergonha destas eu diria que nunca. Jamais, enquanto fosse viva. Mas fiz e gostei. Só ia morrendo com palpitações cardíacas devido ao nervoso miudinho que se instalou, mas tendo em conta o resultado final até diria que ficou bastante bem.
Agora ide e apreciai este belo momento de cultura geral porque não é todos os dias que eu dou entrevistas exclusivas destas.