Dissertações sobre a essência do macaco

E enquanto analisava atenciosamente a situação de um cliente eis que a minha cara colega, colaboradora e amicíssima Iny me atira um 'olha lá ó porca qual é a consistência do teu macaco?' enquanto me via de dedo indicador enfiado venta acima quase a tocar no olho.
De início não dei importância, mas ao chegar a casa constatei que é um assunto que deve ser abordado e que a maioria das pessoas tem medo de falar porque é tabu. Aliás, eu conheço pessoas que levam na bufa como se o mundo acabasse hoje, mas no que toca a macacos puxam logo vómito e chamam-me de porca.
Ora eu, javardolas desde tenra idade, que quando miudinha e a minha mãe não me dava dinheiro para pastilhas eu arrancava as ditas do chão do recreio e mascava-as não haverá muito mais que me possa meter nojo pelo que dei o corpo e a minha narina direita ao manifesto da Ciência.
Segundo a Wikipédia um macaco é um mamífero. Obrigado pelo óbviosidade da coisa! Mas depois seguiu-se uma observação proeminente no Yahoo! Respostas que nos diz que é "uma substância viscosa de origem biológica" mas abordando mais profundamente o Google dei com um site (duvidoso) que indicava que "comer macacos reforça o sistema imunitário" e aqui sim chegamos ao busílis da questão e o porquê de eu ser saudável. 
Mas como eu sou uma tipa que gosta de abordar os assuntos de forma científica, objectiva e imparcial pus em prática a análise e constatei que de manhã, ao acordar, é a melhor altura de limpar o sótão. Estão crocantes e um toque de unha fá-los logo despegar-se e cair quais cornflakes a saltarem do pacote para a tigela. Depois mais pelo meio da manhã com a ajuda dos ares condicionados a constituição dos mesmos é mais aquosa, pegajosa, daqueles que normalmente dizemos que 'epá parece que traz um bocadinho do cérebro atrás'. 
Lá mais pelo meio da tarde, ganha uns tons de verde escuro com um leve degradê de verde claro com um pequeno apontamento de vermelho. Sinal, de quê, andamos a escarafunchar mais do que o devido e já se arranhou uma veia. E normalmente ao final da noite, já com o nariz meio dorido destas investidas científicas o burrié vem acompanhado de uma nanha vermelha e da frase 'ai jesus que tou a sangrar do nariz, arranja aí um lenço que eu vou-me esvair em sangue'.

É nestas situações que me dá pena. Tanto. Mas tanto talento científico desperdiçado em mim. Eu poderia ser o próximo Nobel da Ciência e ando aqui a esbanjar pérolas de sabedoria.

20 comentários:

  1. Oh Didi, que coisas estranhas tu pensas... por acaso sempre tirei os macacos com o dedo, mas nunca os analisei.

    ResponderEliminar
  2. Respostas
    1. Admite. É mais a minha inteligência que te assusta ehehehhe

      Eliminar
  3. FODA-SE!!! Oh Didi, tu trata-te melher...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não vale a pena. Já tentei, mas isto já não é defeito, é feito :)

      Eliminar
  4. AHAHAHA...
    Este estudo aprofundado sobre o estudo do tão mal compreendido macaco é que devia ir para a wikipedia!
    Pois eu não os como, se calhar é por isso que ando sempre constipada! ahahaha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois andas aí com essa gripada, bebe um chá de macaquinho que ficas logo melhor.

      Eliminar
  5. Sem dúvida os matinais, dá para analisar a cavidade nasal, vêm todos fossilizados!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Às vezes nem querem vir. Agarram-se com unhas e dentes às ventas.

      Eliminar
  6. Haja quem levanta "As verdadeiras questões da humanidade"! Já eu gosto de comer uns pacotes de vez em quando, mas os macacos metem-me nojo.... menos ainda penso em comê-los!

    Será que se comesse 2 ou 3 por dia, ficava sem alergia ?

    Vale a pena pensar nisso....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Posologia para adulto: 2/3 macacos 3 vezes ao dia. Não ultrapassar esta dosagem. Em caso de dúvida ou persistência dos sintomas consulte o seu médico ou farmacêutico ehhehe

      Eliminar
  7. E andou o Saramago a fazer ensaios sobre a cegeira... tsc tsc tsc....

    Mas contribuindo para a tua análise, deixa-me que te diga os maiores produtores de macacos são os putos... Aquilo é tão grande que até faz impressão!!!! E despregar aquilo de uma narina tão pequenina? Dá trabalho!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aquilo que me fascina nos putos é a capacidade de andarem com ranho pendurado no nariz e não fazerem nada. Isso é que é nojento.

      Eliminar
  8. Didi que dissertação sobre os macaquinhos hein ;)

    ResponderEliminar
  9. Passaste ao lado de uma grande carreira Didi.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também acho. Podia ter ganho um Nobel, mas ao invés disso estou aqui a debitar os grandes segredos da humanidade.

      Eliminar

Opina aqui qualquer coisinha!