E tu Didi? O que foste tu nas vidas passadas?

Garimpeira! Fui garimpeira no Velho Oeste com toda a certeza!
Há quem queira acreditar que foi princesa, rei, faraó, artista, mecenas, prostituta, rabicholas... mas eu cá sou muito terra-a-terra e sei perfeitamente qual foi a minha profissão passada. É que nem valeu a pena tentar a minha sorte nos jogos de grande credibilidade do facebook que garantem o resultado com 99,9999% de certezas porque estou tão convicta do que fui que nada abalará a minha fé. Até porque ainda me diziam que eu era uma dona de casa exemplar e dedicada aos filhos e eu acabava já aqui com o meu sofrimento kármico.
E se pensam vós que eu era garimpeira por causa da minha paixão por ouro e pedras preciosas estão vocês bem enganados. Porque apesar de eu dar o cú e oito tostões por bens materiais, há um dom eterno que me acompanha de outras vidas em que a palavra chave é: cocó.
Eu peneiro tão bem os cagalhotos dos meus felinos como peneirava ouro e com tanta mestria que isto seria impossível de se adquirir numa vida. Seriam precisas pelo menos duas encarnações a fazer o mesmo e um part-time de uma terceira encarnação para suportar o pivete de merda com tanto estilo que quem vê por fora diria que estava a cheirar chocolate (bem, lá castanho ele é...).
Todos nós temos uma tarefa a cumprir neste planeta, a minha é limpar merda dos outros. E por falar nisso, os meus gatos já estão todos lado a lado a colocarem-me pressão para ir efectuar o ritual de limpezas da cagadeira deles, mas que grandes cabrões que estes gajos me saíram!
Agora que penso bem neste assunto, se calhar, não fui garimpeira. Cá para mim fui uma escrava que é o que estes filhos de uma gaita fazem de mim.

19 comentários:

  1. Se eu acho que um já produz merda q.b., imagino três!! é quase uma profissão a tempo inteiro :D

    Ainda mais se partilharem a pancada da minha, que cada vez que me vê com as mãos na massa, salta lá para dentro e aproveita para aumentar o número de minas a recolher.. não têm respeito nenhum, estes sacanas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Três? Quem é que tem três gatos? Eu tenho quatro ehe.
      Por acaso nesse aspecto os meus são muito respeitadores, ficam só a olhar para mim com todo o respeito.

      Eliminar
    2. Txé!! pareciam-me só três.. isso é realmente muito cagalhoto para limpar, é bom que te respeitem :D

      Eliminar
    3. Sim, há dois cinzentos. Só que a diferença é que uma é zarolha e o outro não :)

      Eliminar
  2. Cagalhotos de filhos é cocó santo xD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cagalhotos só são santos se forem de ouro! Olha, hoje pisei cocó está aqui um fedor neste balcão que não se pode.

      Eliminar
    2. Ainda bem que estava de folga!

      Eliminar
  3. Hehehehe! O que eu precisava de uma garimpeira já em casa para os cagalhotos dos miaus. Adoro gatos, agora limpar merdunca deles.... :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu já estou imune e já nem dou por nada, é como varrer a cozinha :-D

      Eliminar
  4. Ahahahahahhahahahahah... Didi, olha... eu amo-te pá.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico então à espera da aliança para oficializar o noivado, porque cá comigo se dizem que me amam é para casar :-D

      Eliminar
  5. ahahah ÉS IMPAGÁVEL! Eu opto antes por apanhar grandes pedaços de areia em redor dos cagalhufos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também apanho à volta, mas gosto de os peneirar faz-me recordar a minha encarnação anterior hhehe

      Eliminar
  6. Ahahahaa oh Didi só tu!
    Também tenho de tratar das limpezas do meu Suki, mas felizmente não me dão grande trabalho :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os meus também não. Os cocós deles só parecem cocós de vaca de tão grandes que são :-D

      Eliminar
  7. Eu, pessoa que nunca teve gatos na vida apenas cães, aprendi agora que é preciso peneirar a merda dos gatos da areia. Imaginei-te tipo Tio Patinhas no velho oeste à procura de ouro cheio de vontadinha para aquilo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sabias? Então como é que pensavas que o areão durava? Ui, não limpasse eu o cocó e tinha uma revolta aqui em casa com bocados de merda a passear-me em frente à cara eheh

      Eliminar
  8. Eu tenho para mim que fui uma verdadeira escrava isaura.. trabalhar, trabalhar e trabalhar e nunca ter dinheiro para comprar a minha indenpendência!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha, a escrava Isaura pinava com os patrões. Será que pinas com o patronato? eheh

      Eliminar

Opina aqui qualquer coisinha!