Nunca estão satisfeitos

Não sei qual é o problema com as gentes deste Portugal a queixarem-se que o tempo está mau, que chove e que está frio, tomara eu que chovesse ainda muito mais e com mais força para me lavar o Twingo que está cheio de merda de pássaro, de pó e de folhas. Olho para o chaço e só me apetece escrever no vidro "não me laves, planta-me batatas" de tão porco que ele está.
Pedro, se me estás a ler manda mais chuva para o limpares a fundo e já agora manda aí também um tufãozinho que eu deixo os vidros abertos e assim aspiras-me o carro porque eu não tenho paciência para estas coisas parvas.
E parece que eu consigo ouvir os pensamentos daqueles que neste momento me estão a mandar ir levar no cú porque querem sol e praia, e em verdade vos digo que também eu quero sol e praia e por essa razão é que peço mau tempo até Julho, data em que terei uma semana de férias e se eu não tenho bronze até Julho então mais ninguém terá e assim ninguém se fica a rir!

Onde é que anda o Karma?

Basicamente esta é a pergunta que eu tenho a fazer!
Como é que eu, uma moça porreira, bem disposta e que tenta sempre ajudar o próximo (humano ou animal) leva descomunais peidos na cara do karma? Humm? Expliquem-me!
E já agora gostava que o karma também me explicasse como é que no meu dia de anos (14 de Maio) o senhor que se intitula meu pai liga-me e larga uma bomba quando me diz "olha estou-te a ligar para te dar os parabéns e já agora aproveito para te dizer que vou levar os teus avós para minha casa pois já não estão em condições para estarem sozinhos mas não levo os gatos. Faz o que quiseres, arranja donos ou em último caso mando-os abater com o menor de dor possível." Ora, para uma rapariga que é sensível no que toca a defender seres vivos vir um sacana destes e dizer-me que se manda abater dois animais perfeitamente saudáveis foi como quem me esfaqueou no meio dos olhos, mas sinceramente daquele gajo eu espero tudo, ao fim e ao cabo também me abandonou portanto quem abandona uma filha muito mais facilmente abandona dois gatos.
Aquela personagem até me tirou toda a vontade de festejar e a primeira coisa que fiz com 28 anos foi chorar, chorar pela atitude dele, chorar pelos gatos e chorar pelos meus avós que possivelmente não os irei ver mais porque me recuso a falar com a actual mulher do meu pai e neste momento, com o meu próprio pai. Espero que um dia quando ele for mais velhote mas que ainda tenha saúde que a eutanásia seja legal e que alguém lhe diga que ele é dispensável mas que não se preocupe que será com a menor dor possível.

Mas pelos menos, desde há muito tempo para cá o meu moço prestou atenção aquilo que eu queria para os meus anos, bem, acertou em 50% acertou nos óculos Rayban, mas falhou na cor onde eu tinha especificado um pretos e ele trouxe-me uns com bolinhas vermelhas, rosas e azuis. Fomos logo de seguida trocá-los e menos mal que me escondeu os olhos inchados durante o resto da tarde.

Este aniversário ficou-me entalado no meio da goela, que sacana!

Conselho fashionista do dia

O meu moço anda numa de se armar em ciclista maricas e decidiu ir à Decathlon comprar uns calções panascas que não lhe magoassem as bordas quando estivesse sentado com a nalga no selim.
Nunca, jamais e em tempo algum eu sonhei que os calções de ciclista tinham uma almofadinha rectal que mais parecia que regressámos a 1995 com os pensos Reglex que eram mais toalhas enroladas no meio do pito do que outra coisa.
Tive a minha epifania do dia depois de ficar cinco minutos a apalpar o chumaço, aconselhei o mê homê a usar umas Tenalady por dentro dos calções pois assim seria um verdadeiro ciclista de competição, era cagando e andando e assim quando levasse uma cacetada e batesse com a peida no chão teria um airbag que o protegesse, ele aconselhou-me a visitar um psicólogo e deixou-me a falar sozinha.
Eu tenho uma sede a ciclistas como os cães têm aos carteiros, quando os vejo a andarem 4 de lado a lado a ocupar a minha faixa toda vêm-me logo à cabeça passá-los a ferro, apito-lhes, eles gritam-me um "pó caralho" e eu atiro-lhes um "a tua mãe ó boi" e sigo a minha vida feliz pois tenho o poder de os mandar para o passeio quando bem me apetecer. Aquelas almofadas deviam ser proibidas, acho que andar de bina devia ser um acto doloroso, como uma fistingzinho anal só por serem uns sacanas que impedem a livre circulação na faixa, e PIOR, passam vermelhos!!! Coisa que eu não posso fazer senão levo multa, cabrões!
Um dia que apanhe o mê homê por trás, passo-lhe por cima em homenagem a todos aqueles que podia ter limpo o sebo e não limpei.