Fragmentos perdidos

E o que digo eu do meu dia do pai?
A mesma merda de todos os anos desde os meus 16 anos. Um pai ausente que após 18 anos de casamento com a minha mãe decidiu deixá-la por uma tipa 20 anos mais nova que andava com ele, com o tipo da distribuição das batatas e com o tipo do talho, mas o amor é mesmo assim, estúpido que dói mas isto até é compreensível, não seria por isso que deixava de ser meu pai, aquilo que realmente destruiu todo o sentimento que eu tinha por ele foi durante os 4 meses que andava com ela às escondidas fez-nos a vida num inferno ao ponto de termos de ir para a rua porque não aguentávamos mais e depois de sair de casa apenas me disse com uma grande lata que não ia abdicar do tempo com ela para estar comigo e por isso se quisesse que ele continuasse estar presente na minha vida ela teria de estar connosco sempre porque ele não iria a lado nenhum sem ela, ora, dizer isto a uma míuda de 16 anos a quem tinha enfernizado a vida foi a mesma coisa que me darem com um taser no meio dos olhos, pedi-lhe para me dar um tempo e me habituar à ideia, disse-me que não e eu mandei-o à merda! Passado uns tempos liga-me para me informar que ia parar de me dar a pensão de alimentos e para me fazer à vida.

Nunca foi capaz de ligar à minha mãe para saber como eu andava nos estudos, para saber se tinha com algum problema a única conversa que teve com ela foi para lhe dizer que ia mudar de número porque não queria arranjar chatices com a Susana.
Grande pai!
Aos 22 anos lembrou-se que eu existia e perseguiu-me até ao trabalho para falar comigo, tirou o meu nº de telemóvel do telemóvel dos meus avós e tentou reatar o laço pai-filha, tentativa falhada claro, é que nem consigo chamá-lo de pai porque as palavras entalam-se na goela e até me engasgo!
Por tudo isto, obrigado pai por seres um sacana e por fazeres realçar os meus piores defeitos, vingativa, possessiva e insegura. Agora dirão os mais entendidos que eu preciso de uma terapiazinha, até são capazes de ter razão, mas isto agora é quem eu sou e gosto de quem sou.
Todas as acções têm consequências, disse-lhe a ele na altura ele riu-se e chamou-me parva, vejo agora que com 16 anos tinha mais maturidade do que ele com 39.

25 comentários:

  1. Infelizmente, sei do que falas. Mas isso da terapiazinha era uma boa. E nunca será sinal de loucura ou patologia ou whatever...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isto são cenas da vida que obrigam um pessoa a crescer, não é preciso terapia para isso, quem tem de fazer terapia é ele lol

      Eliminar
  2. eh caralho, és das minhas! qual terapia... isso são cenas da vida!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai jesus outra traumatizada, temos de criar um grupo no face ehehehe

      Eliminar
  3. Procurar ajuda na terapia, de facto, é um sinal de inteligência e não de fraqueza!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lá tá, eu sou burra :-D isso da terapia dá muito trabalho e deixa a carteira muito leve! Ele que fique com a consciência dele pesada que a minha está leve.

      Eliminar
  4. Bem, mas que situação!!! Ninguém merece isso, contudo a vida encarrega-se de dar uma lição a essas pessoas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um bocado lixado, é... mas temos de ver o lado positivo, ao menos poupo dinheiro no dia do pai, no dia de anos dele e no natal :-D

      Eliminar
  5. A tua situação é em tudo semelhante a muitas que conheço pelos sitios por onde passei.
    Enterra o machado de guerra e põem uma pedra no assunto. Quando ele te procurar recorda o sempre daquilo que ele fez é a melhor tortura e o melhor repelente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Epá, não dá. Sou muito casmurra... quem me faz mal uma vez não tem oportunidade de me fazer mal outra vez.

      Eliminar
  6. Minha querida, dá para sentir a mágoa e a raiva que sentes pelas tuas palavras, e porque eu também sinto o mesmo, embora por motivos um pouco diferentes (mas nem por isso mais suaves que os teus). Não tenho conselhos nem opiniões para te dar, pois também os procuro para mim. Deixo-te um beijinho, hoje já é dia 20, começa a Primavera, e temos de nos concentrar é naqueles que se importam realmente connosco, quer tenham ou não laços de sangue. Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um bocadinho triste, sim... até porque eu gostava imenso dele e o que ele me fez nem foi considerada uma facada nas costas, foi mesmo uma degolação a sangue frio. Mas agora já está. Mas enfim, a vida não é um mar de rosas e infelizmente, precisamos de abanões destes para crescer, é triste que assim seja, mas pronto. Life a bitch :-D

      Eliminar
    2. Aqueles que mais nos fazem sofrer são os nossos maiores mestres. É duro de aceitar, mas é assim mesmo... sacode essa poeira e segue com o teu sorriso e a tua alegria, que a tristeza não é coisa que te pertença. Amanhã é um novo dia, e quem está a caminhar ao teu lado é que importa (isto vale para mim também).
      Beijinho!

      Eliminar
  7. Como eu te compreendo... não em relação a um pai, mas a um avô. Mas é sendo fortes que os superamos!

    http://iwishaperfectlovestory.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo Nia. Na altura custou bastante, mas agora já não custa é um sentimento um bocado de indiferença.

      Eliminar
  8. Há-de chegar a altura em que fica muito ofendido por não lhe telefonares nos anos dele, nos teus e no Natal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Marta, já chegou essa altura. Já ficou chateado e ligou-me no meu dia de anos a modos que a resmungar que eu fazia anos e não o convidei e tal, e tínhamos que marcar um jantar com ele e com a Susana (e a dar-lhe com a tipa, não desiste lol)

      Eliminar
  9. Princesa, nem sei que te dizer. Apesar de tudo, não penso que é de uma terapia que precisas. Se é raiva que sentes, deixa-te envolver nela, desde que não envolvas os que te possam vir a querer. Eu também penso que há coisas que nos magoam ao ponto de nos formar como pessoas, e de deixar vir ao de cima o que de pior há em nós. Mas que fazer? Antes assim, que partilhar palavrinhas felizes ou de perdão. Há coisas que realmente não passam na goela, como tu dizes. Agarra-te à tua mãe, que ela também é pai, de certeza. Desculpa se disse muita coisa e nada ao mesmo tempo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os entendidos diriam logo que precisava, mas a verdade é que eu não ache que precise, aconteceu segui em frente e fez de mim a pessoa que sou hoje.
      A minha mãe merece tudo e foi mãe e pai, dava tudo por ela, mas custa-me saber que o meu pai era o amor verdadeiro da vida dela. Enfim, eu é que não fazia uma cena destas a um filho/a meu (se o tivesse) se trago alguém ao mundo não é para o despachar mal aparece alguém na vida.

      Eliminar
  10. Nem sei o que dizer, situações destas chocam-me. Filha é sempre filha, para o resto da vida. O amor entre um homem e uma mulher pode acabar, o de pai deveria ser inesgotavel e em primeiro lugar!
    Apesar da magoa, ainda bem que já seguiste em frente e bem feita para ele que se tenha arrependido.

    Força*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois devia, mas pelos vistos não o é. O mais engraçado é que ele sempre disse à boca cheia para toda a gente que dava tudo por mim, até a própria vida se fosse preciso... notou-se :-D não começasse eu a trabalhar cedo e estava bem lixada.

      Eliminar
  11. A única coisa que me passou pela cabeça depois de ler isto, foi que ele nem vale a pena esse texto. Um pai que decide trocar o bem estar da família por uma puta, aliás, decide trocar a convivência com a filha por uma puta, nem sequer merece o mínimo de respeito.

    Só merece desprezo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso depois de escrever o texto estive para o apagar mas depois publiquei, porque escrever faz bem e liberta tensões acumuladas, o sexo também, mas o moço não tava em casa a hora que publiquei isto :-D

      Eliminar
  12. Foste uma grande mulher mas um dia terás que pensar em perdoar-lhe mesmo que isso implique ir contra a tua natureza, beijo ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É o que toda a gente me diz "perdoa e tal" mas ainda não estou preparada... talvez um dia.

      Eliminar

Opina aqui qualquer coisinha!