Que neura!

Comprei em princípios de Dezembro um tampo para a sanita todo giro de loiça brilhante e hoje reparei que a dobradiça metálica que suporta e junta o tampo de cima ao de baixo está partida e agora sempre que queremos baixar ou levantar o dito ele desengonça-se todo, para não falar que sempre que sentamos a regueifa aquilo foge debaixo do cú deixando-nos com a sensação que vamos borrar a casa de banho toda.

Pensei ir ao Aki reclamar para trocar mas acho que não há legislação que abranja a parte sanitária e o mais certo é dizerem-me que não pois violaria as regras de higiene (cócós de merda).
E mais! Uma das coisas que eu mais gosto de fazer é limpar a casa de banho! Adoro esfregar aquela merda toda com lixívia (até mordo o lábio com o prazer que me dá) e depois com líquido cheiroso e ver as loiças ali a reluzir e fico com a sensação de dever cumprido. Poderia chamar um dos funcionários para vir cagar cá a casa para comprovar que o tampo está impecável que mesmo assim não mo trocariam. Que cabrões!

Mas o que me deixa mesmo chateada (para além do dinheiro porque ele foi caro para burro) é que não consigo ter os meus 15 minutos de leitura em paz porque tenho de estar constantemente a encontrar o equilíbrio, tem a sua piada mas às páginas tantas já cansa.

Há aí algum doutorado em legislação cagatória que me ajude?

9 comentários:

  1. Até te deves babar com tanto prazer a limpar a cagadeira.

    ResponderEliminar
  2. Acho q a solução é comprares outro tampo para a sanita looool

    ResponderEliminar
  3. PRIMEIRA GARGALHADA DO DIA. Ri me mesmo milhões.

    ResponderEliminar
  4. Vai ao aki ou ikea e compra um tampo para a sanita daqueles que parece que sentas o cu num puff e estás a cagar que nem uma queen! são os melhores!
    e não há nada pior que andar a fazer equilibrismo num tampo...

    ResponderEliminar
  5. Fiquei fã da eloquência com que abordaste o tema "tampo de sanita" x)

    ResponderEliminar
  6. Desde que o comprovativo de compra seja apresentado, tens o direito à substituição/reparação. Tratando-se o artigo de um bem móvel usado, o prazo previsto da garantia é reduzido a um ano. Estando o artigo perfeitamente dentro da garantia imposta pela lei do consumidor! Em ultimo caso, fazes-te acompanhar da lei do consumidor e usas o livro de reclamações! :)

    ResponderEliminar
  7. Lol lol lol.... não faço ideia mulher.....

    ResponderEliminar
  8. Eu não percebo nada, nada de retretes, mas já percebi que esse negócio de comprar tampos engraçadinhos para as ditas cujas é pior que uma agulha num palheiro. Raramente ficam direitos, ou "servem" a 100%. Já fiz um post contra o bidé, qualquer dia faço um a exigir explicações dos tampos...

    ResponderEliminar

Opina aqui qualquer coisinha!