Didi e o cabrão do tritão!


Que cagaço pessoal! Ontem ia tendo um ataque cardíaco!
Tava a Didi e seu montador alapados no sofá, quando começamos a ver os gatos eufóricos aos pulos e muito assustadiços! Claro que sendo eles parvos como são, até porque era de noite e à noite todos os gatos são parvos não ligámos muito, deviam andar à procura da bola para fazer das suas jogatanas fantásticas à 1 da matina só para chatear a vizinha de baixo, quando me diz o Abade:

Ó Didi, o que é que o Bill tem na boca?!”
Sei lá” – digo eu – “Deve ser um bocado de cotão” (sim, às vezes andam bolinhas de cotão avoar tal e qual aquelas cenas do foroeste com a música a acompanhar Turu-ruru-ruuuu-uauaua).

Quando o Bill passa por mim muita depressa e contente parece-me ver uma patinha muito pequenina! “Não pode”, gelei… e guinchei “Abadeeeeeeee é um tritão”. Ai fodasse, nunca levantei o cú tão rápido do sofá (quem me conhece sabe que eu a sair do sofá vou-me arrastando e escorregando até cair de cú no chão), pareciam 1000 picos debaixo de mim e eu parecia um disco riscado “Ó BILL! Ó BILL! Ó BILL! Ó BILL! Ó BILL! Ó BILL!” abro-lhe a boca e tiro o Malaquias seco que nem um chouriço de dentro da boca, quando já estava preparada para dar a extrema unção o bicho começa a mexer-se!
Fui a correr para o lavatório da casa de banho e meti-o dentro de água enquanto o limpava, pobrezinho… magrinho e muito murxinho, estranhei a magreza dele! Foi quando me bateu, tal e qual como se levasse com um calhau nos cornos, que o Mischa (ai ca filha da puta) tinha ficado fechado na  sala um dia antes!
Cabrão do Mischa e as suas actividades piscatórias, pescou-me o tritão lá de dentro, andou a divertir-se com ele e deixou o animal para lá!

Safou-nos o facto de os tritões terem um género de gosma irritante que quando se vêm em apuros largam aquela nanha que é um bocado aflitiva e o Bill ficou de língua pendurada e a arfar! Toma lá que já almoçastes e é para não meteres a língua onde não és chamado.
Com isto tudo informo que o tritão se encontra bem e de saúde eu é que fiquei de coração partido de imaginar o que ele sofreu!

16 comentários:

  1. Ok pronto... não consigo deixar de ter medo das tuas osgas todas, mas também o pobre do bixaroco não precisava de ter apanhado tamanho susto!!!!

    ResponderEliminar
  2. Didi, eu acho que nesta história não há culpados e o national geografic explica isso muito bem :p

    ResponderEliminar
  3. Kami,
    Aiiiii... não estás bem a ver a minha aflição, coitidinho pá!

    ----

    Nervosinha,
    Qual National Geografic qual quê... os gatos são mesmo parvos! Não têm nada para fazer maneiras que desatam a fazer porcaria.

    ResponderEliminar
  4. LOL...é por isso que eu não tenho tritões, hamsters nem outros bicharocos que os gatos gostem de caçar. O Chiquinho ganhou agora uma mania linda: salta para dentro de casa por uma das varandas com ratinhos VIVOS na boca, para nos oferecer. Depois solta-os na cozinha e anda a brincar com os pobres coitados. É uma aflição com medo que algum escape e se esconda pela casa a roer tudo! Já salvámos uma data deles, que levamos de volta ao mato. Isto só a mim: Bolacha aqui há tempos tinha o hábito de matar coelhos e deixá-los à porta..

    ResponderEliminar
  5. Ai meu deus... andam-se a matar uns aos outros. ahahaah

    ResponderEliminar
  6. Valha-me deus mulher que nojeira! lolol

    ResponderEliminar
  7. Agora agarras num bocado de fita cola daquela castanha e metes no gato. Durante uns dez minutos, vá!

    ResponderEliminar
  8. O que eu me rio com estes teus relatos, isto é melhor que ver o Geográfico Nacional!

    ResponderEliminar
  9. Oh my dog!!!! Eu não sei se querias que a gente chorasse ou se risse mas olha eu fartei de me rir com isto :D :D :D
    És fantástica a descrever estas cenas pá!
    Beijinho e boa semana!

    ResponderEliminar
  10. Imperatriz Sissi,

    Eu tenho, porque tenho sempre muito cuidado com eles e até porque os meus gatos nem são de fazer mal aos outros bichos, mas pronto... deu-se-lhe a curiosidade.

    ----

    S*

    De vez em quando nesta casa fica tudo maluco... é de fugir.

    ----

    Petra,

    Nojeira, onde? Os tritões? São tão macios... parece pele de pixa.

    ----

    Marta,

    Uma vez fiz isso, colei de lado do Mischa opah, ficou quieto e a cair para a direita, a cair a cair... deitou-se no chão e ficou imóvel. Quando tirei a fita cola parecia o TGV a fugir de mim.

    ----

    oToupeira,

    Mas é de estranhar, porque os meus animais são todos animais de reserva... dão-se com toda a gente, pacíficos e essas cenas.

    ----

    Sissamar,

    É mesmo para rir... eu apenas fiquei preocupada no momento, mas depois deu-me uma vontade de rir que foi qualquer coisa.

    ResponderEliminar
  11. Depois de ler o teu relato não me daí da cabeça o canibalismo.

    ResponderEliminar
  12. As fantásticas aventuras de quem tem animais de estimação!
    Eu tenho uma cadela em casa, com uma estranha obsessão por plástico, que destruiu o sistema de rega do jardim só para conseguir chegar aos tubos... de plástico, lá está!
    Beijinhos *

    ResponderEliminar
  13. Qualquer dia os gatos chupam-te esses tritões como se fossem esparguete, lol !
    Ainda bem que o bicho sobreviveu, já estava à espera do pior, tendo em conta que os gatos têm dentinhos afiados.

    ResponderEliminar
  14. Salsa,

    Canibalismo? Atão mas eram espécies diferentes! Isto é a cadeia alimentar :-)

    ----

    Catarina A,

    Mas será que não há um animal que não tenha uma panca????? È tudo aludooooo!

    ----

    Madeirense,

    Mas os meus gatos são muito delicados, é tudo na brincadeira não é para magoar!
    Schurlppppp...lol

    ResponderEliminar
  15. LOLL
    Como podes juntar animais que se comem uns aos outros e não esperar avarias dessas??
    ouve uma altura que tinha um aquario de 250 lts de água morna, eas a ver a delicia que era para o meu gato dormir lá em cima, aquilo emanava calor por causa da luz e ele truca dormia o dia todo em cima da tampa (o gajo era enorme, estava sempre a ver quando é que aquilo se partia e ele caia la para dentro), não imaginas quantas vezes é que aquele parvo esva deitado de cabeça pedurada para baixo e a esfregar as patas no vidro a tentar pescar os peixes (são mesmo parvos os gatos loll), agora só tenho a cadela e já me arranja muitos problemas lollqualquer dia tens o tritao na boca do gato e o gato na boca do cão enquanto corres com uma vassoura atraz deles todos e o abade a tentar te apanhar pata te acalmar lolllllll

    ResponderEliminar
  16. Sara,

    Eu não os junto, tá tudo separadinho, Até porque os gatos não vão para a sala sem a minha presença senão lá vai o sofá... mas naquele dia esqueci-me de um lá fechado... tão cedo não me esqueço desta.

    ResponderEliminar

Opina aqui qualquer coisinha!