Tsuki, a Ladra

Decidi partilhar com vocêzes esta pérola que filmei quando a Tsuki chegou a minha casa.
Reparem bem em três aspectos durante a filmagem:

1 - A cara de parva da Tsuki a olhar como quem diz: "Tá quieta pá, fodasse!"
2 - O Mischa que nem se atreve puxar o prato para si porque senão leva no trombil, o que reforça a ideia que as mulheres é que mandam em casa.
3 - Um constante fungar de alguém que tava com o pinguinho no nariz e tava demasiado preguiçosa para se ir assoar.

A Revelação!

Não meus Tarecos, não é a revelação do livro de Apocalipse a dizer que afinal o fim do mundo é amanha às 08h33 da manhã... o que até era bom que fosse, uma vez que assim não precisava de trabalhar mais.
O que era mau é que ia ter de ouvir os meus avós a dizer "Eu bem te disse para te juntares à luz, mas quiseste manter-te no lado das trevazes!"

Toda a gente falhou, excepto uma alminha caridosa chamada Daniela, mas que a opinião dela não pode ser incluída no sorteio porque o Sr. Abade já tinha comentado com o senhor seu namorado, por isso o docinho que terão será um Spangle Spangle na passagem de ano.

Então a maravilhástica surpresa que me fez cair de cú foi, foi... Um perfume (SÓ)!

E com isto tudo ainda tive de fingir um engasgamento com um Ferrero Rocher ao ver que o namorado preocupado da prima dele lhe deu a colecção da Eletta de 18 braceletes, vieram-se-me as lágrimas aos olhos de ver que ainda há montadores preocupados com a suas montadas.

"Ai-rais-partam-estes-ferreros-que-são-bons-cof-mas-cof-a-amêndoa-enfia-se-no-goto-ai-que-caralho".

Eu nem sei bem para que é que eu queria 18 braceletes... mas eu depois averiguava isso com o tempo!

Conversas Natalícias

Abade: Bem... tu vais-te passar com a tua prenda! Vais adorar! Eu sei lá, até estou sem palavras!
Didi, desconfiada: Deve ser deve!
Abade: Juro! Entrei na loja e até veio uma rapariga ter comigo a disponibilizar-se para ajudar e perguntou-me até quanto eu estaria disposto a gastar e eu disse "O Amor não tem Preço"!
Didi, visivelmente entusiasmada: A sério?!
Abade: A sério! Não vale ires ver o extracto porque senão descobres logo o que é, sendo agente da PIDE como és descobres logo!

E agora um docinho para quem adivinhar o que foi a prenda do Abade.

Silêncio!!! Que Se Está A Cantar o Fado...

...ah não, afinal era é a voz da minha vizinha aos berros a mandar-me calar!

Aviso já: Não quero relógios panascas da Swatch e nem quero telemóveis baratuxos da LG (podem deixar os animaizinhos na lista, que eu ainda os quero).

Mas que eu quero mesmo, mesmo é uma guitarra eléctrica (e respectivo amplificador, claro está)! Não me importo que seja a mais ranhosita, mas quero ter a experiência de ver os vidros da minha casa abanar (e quiçá rachar) e sentir a neura da minha doce vizinha a emanar debaixo de mim, tal e qual as bufas do Abade a emanar debaixo dos lençóis!!!

Quero aprender a tocar a Orion e outras que tais... que eu até tenho jeitinho para fazer todo o tipo de trabalho manuais (dou 10 cêntimos pelo pensamento badalhoco) e quanto mais não seja de, no êxtase da frustração de não dar uma para a caixa ter o prazer de a partir na cabeça da minha vizinha.

Vá lá pessoal... toda a gente a apelar ao Abade Confrade para a oferecer!
Porque o Abade é amigo e o povo está consigo!

Didi, a incógnita!

Onde anda a Didi?!
Parece que a viram ali como quem vai para coiso, mas é antes!

Vá, não me batam... mas se eu não escrevi aqui é porque tive um bom motivo, e o motivo é que estava farta do fundo do blog [vide como eu sou sincera mês ferreros rocheres], e como já alterei já me sinto motivada para escrevinhar aqui uma poazita ou outra.

Dizem que eu já ando a conduzir feita uma Michael Night e seu Kitchi amigão... já vou para auto-estradas, já dei os 100 km/h e já deprimo ao ir a 50km/h, e o melhor disto tudo é que agora sou uma completa chata:

- "Abade passaste o vermelho!"
- "Abade, acelera que ainda consegues passar antes de cair o vermelho!"
- "Abade, vais muito depressa!"
- "Abade, vais muito devagar!"
- "Abade, tinhas de ceder passagem!"

Hoje vou ter mais duas horas de conducíon, por isso não andem por Lisboa entre as 19h e as 20h30 a não ser que seja estrictamente necessário!!!

Vizinha de baixo, minha porquita!

Ora quem lê a Confraria, tipo... desde o início, sabe que eu tenho uma relação ódio-raiva-ódio-morte-esfolava-aquela-gaja-com-os-meus-próprios-dentes com a minha amada vizinha de baixo.

Ela não me diz bom dia e eu não lhe aperto o pipo... é um bom acordo para as duas e assim aprendemos a conviver uma com a outra lançando apenas uns olhares de morte pelo caminho.

Pois hoje de manhã estava eu a cumprir o ritual matinal de meter os fones nos ouvidos e mandar a mensagem de bom dia à mãezinha (nada de gozar) quando vejo aquela assombração a chegar à paragem muito risonha. Eu olhei para trás para ver se era comigo... eu estava sozinha... MEDO.

Diz-me ela: "Oláááá bom diiiaaaaa! Sabes-me dizer se vai passar um autocarro agora?!"
Disse eu (depois de pensar 23 segundos sobre esta atitude): "Bons dias. Está mesmo a passar um... realmente não vale a pena ir até lá abaixo e depois ficar pendurada a meio caminho." e (reparem bem na estupidez)... sorri-lhe AHHHHHGGGRRRRRRRR (não consigo controlar o meu trombil, dá-me sempre para sorrir... merda).

Mas isto não ficou por aqui... eu entro e sento-me.
Ela entra, e com tanto lugar, veio sentar-se junto a minha toda sorridente e a querer meter conversa.

Estou traumatizada.
Maneiras que eu a qualquer momento devo estar a receber uma notificação do tribunal por lhe ter dito "Bons dias" em vez de "Bom dia", que aquela gaja não é de confiança... é louca! Fugeeeeeee!

Memoires de uma aluna

Meus queridos pimbalheiros, lamento profundamente a minha ausência... mas isto de andar a tirar o código tira qualquer um do sério, e chegar às tantas a casa e ainda ir fazer uns vinte e nove testes não deixa muito tempo para mandar uma pinada, quanto mais vir actualizar aqui a pocilga.

Ainda não fui a exame de código, mas já tive a minha primeira aula de condução.
Nem vos digo nada... fui toda contente a pensar que era só mete o cinto, ajeita os espelhos, faz o pisca, tira o pisca, mete a primeira, desliga o carro e até amanhã e boa noite e o caralhete é que foi.

Sentei o rabo no carro, Didi mete o cinto, ajeita os espelhos, faz o pisca, tira o pisca, mete a primeira e diz o instrutor "então agora pisca para a esquerda e vamos arrancar" ... ora bem, eu já andei com a carroça do Abade 1 metro para a frente e 1 metro para trás... mas andar com um carro a gasolinha sabe-se lá quanta distância deu-me logo uma caganeira.

Lá fui eu... aventureira de altas velocidades a 20 km à hora, no meio de trânsito e do pára-arranca, sobe o quarteirão, desce o quarteirão e o gajo a dizer para eu travar devagarinho e os meus joelhos que não obedeciam com os nervos e dava patadas à bruta no travão, patadas na embraiagem e no acelarador!
Para cúmulo, ainda me obrigou a estacionar entre dois carros de marcha-atrás e a fazer inversão de marcha...
Com isto tudo não bati em ninguém e o carro só foi abaixo quando cheguei à escola e o estacionei.

Não sei se toda a gente teve assim a primeira aula... mas eu até estou com medo da segunda!

Didi, a cumpridora de tradições.

Peúga rócócó esparramada ontem no sofá e tocam à campaínha:

Dois putos: "Pão por Deus..."
Didi: "Queres um pão?"
Putos: "Não, queriamos trocos"
Didi: "E se for pão com manteiga?!"
Putos: "Ah não..."
Didi: "Ah, pois trocos não tenho! Então até pró ano"

Afinal a ditadura é gira!

E diz-me uma colega minha:

"Ah vês?! As lenines ficam-te bem giras"

Agora um prémio para quem adivinhar o que são as "lenines"?!
Podem ser acompanhadas com salazarines e mussulines.

Badalhoquice

Poizé barnabé... blog que é blog tem que postar pelo menos uma vez na vida o que é que os meus queridos e pornobalhadocos leitores pesquisam no Google para cá se virem ter.
Cheguei portanto à conclusão que o meu blog é mais útil ao serviço público do que o Youporn ou o Redtube... e que sou a destinatária de grandes pragas que rogam no mundo virtual de tarados que vem em busca de algo para bater uma pivíazita ou outra e entram aqui e dão de caras com gatos, cães e por diversas vezes o cú do Abade.

Não concordam? Ora então vamos lá esmiuçar isto tudo.

01. "Gajas a foderem no forte da casa": Bem... certamente haverá lá putedo do grosso, mas pessoalmente não conheco nenhuma dessas almas caridosas.
Se algum leitor meu conhecer que avise, porque podem andar à procura delas.

02. "Foder a torto e a direito": Muita atenção... temos violador na zona.

03. "Gaja a foder em Santa Maria da Feira": Ó amigo...estás um bocado perdido, isso é mais lá para norte.
Por estas bandas é só gajas a foder no forte da casa.

04. "Pornografia com cães": Pornografia directa não temos... mas temos um cão que me põe a andar de quatro para limpar a sujidade que ele faz.

05. "Foder a torto e a dereto": Ora, tá visto que o violador tarado é um compadre alentejano!

06. "Qual o melhor site para taradices?": Não procures mais meu, encontraste o sítio!!!

07. "Pipis de gajas": Não sei se considere este gajo um tarado ou brincalhão... mas alegrou-me!

08. "Como preencher um cheque?": Afinal, o meu blog tem grande utilidade e ajuda os mais necessitados nas horas de aflição.

09. "Gajas levando tareia na foda": Acusem-se os adeptos de masoquismo fáxavor porque vocês certamente não devem saber dar porradita da boa, precisam de conselhos do Abade.

10. "Antónia a foder": Antónia minha porca... onde andas tu?! Não é por nada, mas eu também gostava de ver!

11. "Bolo engrassado aniverssario": A ti só te digo; volta prá escola burrito!

Não sei se deva por à entrada do blog um aviso que este blog contêm conteúdos impróprios...

Trava Línguas

Eu estou sentada em cima de um monte de terra.
Tu estás sentado em cima de um monte de areia.
Queméquetemterranocú?!

Hoje fui com a minha mãe ao AKI porque a madame queria comprar uma salamandra e gostaria de vos informar que estive SEIS HORAS à espera para fazer o cartão de cliente aki.
Seis horas essas em que se esqueceram do nosso processo, e a parte melhor é que nem sabiam como fazer o cartão e nem sequer sabiam falar lá com as companhias de crédito deles para regular mensalidades com as taxas de juro... fui eu uma cliente burra todos os dias a matemática que as ensinou a fazer!
Tou com uma dor na peida que nem vos digo nada... fujam do aki!

Parece que agora deixei de assassinar gajos de bicicletas para começar a assassinar carroças com animais!
Isto vai de mal a pior...

13º mandamento: Não atropelarás ssiquelistas!

Hoje foi a minha primeira aula de código!
Lá foi a Didi armada em cão com pulgas com o livro de código todo forradinho de papel transparente abixanado e que já não se usa desde os anos 90.
Mal lá chego, enrabaram-me logo com o "ah, hoje é dia de testes"... ah puta que já me fudestes cuaralho!!!

Maneiras que lá fiz 30 flexões mentais e lá roguei 30 caganeiras de pinguinho à instrutora (uma por cada pergunta).
E nisto tudo cheguei à conclusão que sou ciclistóracista, isto porque, das 6 perguntas que saíram com velocípedes (aí que palavra sensuaaaaaaaaal) chumbei-as todas.

Melhor que tiro ao alvo porra!
E se conseguir tirar a carta garanto-vos que vou andar a panascada ós ciclistas, porque mesmo que eles tejam numa rotunda eu levo-os à frente e nem me falem mais nisso! Vão pedalar para outra freguesia.

E agora um momento de partilha íntima de estupidez incrível e fascinante:
Há coisa de 5 anos, inscrevi-me numa escola de condução e paguei a carta à cabeça, mas aborreci-me à terceira aula porque não percebia nada do que estava escrito no raio do placard... nunca me ocorreu que talvez precisasse, sei lá... de óculos por exemplo.
Mas não, achei mais prático não por lá mais os penantes (zzztúpida).

Amanhã lá vou eu outra vez, na esperança de tentar compreender estas coisas incríveis do mundo dos ciclistas que ainda vão ser o meu segundo motivo de suicídio.

Yoshi meu esgalgado!

Enfiei eu o pão com chouriço quentinho, acabadinho de fazer no porta-luvas para que tu não o comesses.
Saímos por 5 minutos e quando chegamos ao carro e damos contigo no banco do pendura com cara de louco e o porta-luvas cheio da nhanha da tua baba!

Agora explica-me como é que uma besta como tu salta da bagageira para os bancos traseiros e dos bancos traseiros para os bancos da frente?!

Sais mesmo ao esfomeado do teu pai!

De volta...

Guardem lá as mocas, as sacholas e as matracas para me darem um enxerto de porrada pela minha ausência.
Se bem que eu até gosto de levar uma porradita... pensando bem não guardem já isso, nunca se sabe...
Parece que o senhor meu avô lembrou-se de andar com uma farfalheira e ir para ao hospital e como se não bastasse apesar de ele já ter saído a senhora minha avó também quer atençãozinha para ela e agora anda a fazer-se de esquecida... maneiras que isto tem andado uma confusão do carulho.
Ouvi também dizer que me viram por Sintra... como é que alguém é capaz de me ver e não se atirar para a minha frente para eu lhe dar um autógrafo?! Como é que phodeeeeeeeee??????????
O Hazel tinhas-me mandado um berrito que eu atirava-me logo para o meio da estrada e parava logo o trânsito instestinal todo!

E só para vos meter um bocadinho de pirraça, ouvi dizer que esta semana EU estou de férias e que vou a Sintra (tentar) mamar umas queijadas e uns travesseiros :) é que nem que vá a nado!

Fangbanger

Finalmente consegui convencer a minha mãe a largar a porcaria das telenovelas e aderir ao True Blood.

Pus o primeiro episódio e a resposta foi "Não gosto dessas porcarias!" e eu "tá calada e cala-te e quando chegar ao fim do primeiro episódio logo falamos".

50 minutos depois e as frases mais profundas ditas pela minha mãe:

"Isto começa bem com uma gaja a bater uma pívia."
"Com um vampiro daqueles também eu estava toda risonha"
"Então mas o Jason passa a vida a fuder??!!"
"O patrão da gaja também não é nada de se deitar fora, com um patrão daqueles também eu trabalhava com gosto"
"Olha, olha... um paneleiro."
"Mas nesta terra é tudo maluco??!!"
"Nos próximos episódios vai haver mais gajos bons??!!"

Maneiras que a mulher saiu-me de casa com a primeira temporada debaixo do braço e a dizer-me que se não se entender a por as legendas que me telefona.

Ahhhhh... uma pessoa vê-os crescer e seguir a vida deles e fica emocionada.

Top 10

Oras hoje, como é sexta feira, fiz aqui um ajuntamento das expressões mais usadas por mim, leiam e cultivem-se meus púpilos fascinantes:

01. Tu queres o quê?! Tu queres é levar com um banano nas trombas é o que é!

02. Por acaso já fodia qualquer coisinha, já!

03. Olha, é assim...

04. Pára lá de fazer bolinhas com os macacos!

05. Tou aqui com umas comichões no cú que nem te digo nada.

06. Isto foi um soluço, não foi um arroto!

007. Isto foi um arroto e não um peido!

08. Porco do caralho, cagaste-te??!!

09. E hoje já estou um dia mais próxima da reforma ehhhhhhh.

10. Ó Abade faz-me um piu... faz-me um piu... nunca me fazes um piu porra!

Sabes que estás tooodaaaa queimada quando...

...mostras as chaves em vez do passe ao motorista do autocarro e mandas parar o metro como se fosse o autocarro.

Sempre a aprender!

Acabei agora de trabalhar e resolvi cá dar um pulinho e tal...

Antes de mais gostaria de perguntar quem é que para além de mim já levou com um pombo em cima?

E vai uma...
E vão duas...
E vão três...

E como ninguém se acusou penso que só acontece mesmo comigo.
Atão não é que estou eu muito bem à espera do autocarro e começo a ver um pombito a fugir de um autocarro que vinha não sei de onde (mas tenho a certeza que se o pombo se apresentasse pela direita o autocarro tinha parado) e eu a ver o bicho a alevantar vôo e penso cá para comigo: "Oh Oh... tu queres ver?! Só me faltava mais esta!"

Cabrão tirou mal as medidas e veio direitinho a mim. Como eu sou uma pessoa muito teimosa disse logo "Ai vais foder, vais que eu não me desvio.". Ai não que não me desviei, só tive tempo de por a mala à frente e o pombo pufas contra a mala.

Penas a voar, eu a olhar para o pombo em pânico caído do chão, toda a gente a olhar para mim e eu só a pedir que o pombo estivesse bem, felizmente o gajo lá fez o PRRUUU do costume e continuou a andar como se não tivesse sido nada com ele.
Lá foi ele... pássaro geneticamente alterado que se esqueceu para que servem as asas.
Prontes tá bem!

Mas hoje senti-me muito mais culta sexualmente! Veio a minha colega R. ter comigo e perguntou-me: "Ó Didi que tudo sabes, ó culta das cultas... sabes qual é o ponto mais erógeno da mulher?", tá claro que eu respondi que era o cletóres.
Pois falhei minha gente... parece que um estudo veio trazer a lume (ou a pintelho, como preferirdes) que no meio das costas entre a vértebra T12 e L1 é um ponto ainda mais erógeno!

Oras... dito isto estou aqui à espera que o Abade chegue para comprovar esta teoria.
Já me estou a imaginar:

- "Ó Abade esfrega aqui na coluna a tola do zé nabo!
Hmmmmm não estou a sentir nada, vai lá buscar um facalhão á cozinha e espeta-o aqui bem fundo a ver se eu me excito qualquer coisita"

- "Porra ó Didi as coisas que tu inventas para eu te dar uma massagem! Já disse que não ta dou porra!!!"

Com isto tudo já é meia noite e meia e eu deveria estar a fazer o Ó-Ó, porque depois ninguém me atura, e a culpa disto é da minha colega que sabe que eu sou uma pessoa muito científica e tenho de ir logo por em prática para dar a minha opinião com conhecimento de causa. Tudo em nome da ciência.

Eu deveria ter seguido o Agrupamento 1.

PS- (editado depois do post) Era só para dizer que são meia noite e dez, e quando escrevi isto eram meia noite e cinco... onde raios fui eu buscar a meia noite e meia???

Didi chamada à recepção!

Meus ricos seguidores e cuscuvilheiros.
Desculpem lá a ausência de notícias, mas é que agora eu arranjei um part-time para ganhar uns troquitos para tirar a puta da carta, maneiras que não tenho tempo para vir para aqui mandar as minhas poias.
Mas não se assustem porque para a semana já cá venho pontualmente.

Queria também chamar todos os meus seguidores à recepção e informar que durante um certo período de tempo irei manter o blog só reservado a meus convidados, claro que a malta do costume que frequenta aqui este putedo irá receber um convite.

É só porque há certazes e determinadazes pessoazes que andam aqui a meter o bedelho e não me tá a agradar... porque para cusca já cá estou eu!

Toma lá e não digas que vais daqui!

Era eu chavalita e já observava as catraias que brincavam com os nenucos, com as barbies, que fingiam ser telefonistas, donas de casa e outras paneleirices que tais... felizmente eu não fui dessas, eu cá gostava era de carrinhos, de legos, de brincar ao X-men e andar à porrada com os rapazes, andava sempre cheia de nódoas negras, mas era uma criança feliz.
Não é como as crianças de agora que só lhes dá vontade de lhes enfiar bolachas pelas trombas abaixo só pela arrogância e estupidez que já tão novinhas demonstram, mas também a verem desenhos abichanados como o Noddy, Patinhos e Bob O Construtor, não é de admirar que a sociedade esteja perdida.

Eu era tão destrambelhada que, na palhaçada com uma mangueira parti os meus dois dentes de leite da frente... não sei como é que aquilo me foi parar à cara, acho que foi num dos meus momentos fantásticos em que pensei "O que será que me acontece se isto me acertar nas fuças?! Vou testar para ver o que acontece."


O que é certo é que cheguei a casa e o meu pai arreou-me no lombo, já na altura eu tinha queda prá parvoíce e gostava que me afinfassem porque estava a apanhar a porradita do costume e enquanto chorava ria ao mesmo tempo (realmente tinha uma piada maluca). Ah claro, e isto fora aquela dos atacadores que eu já contei mais atrás, que essa aí é digna de ir para o Hall of Fame da Didi.


Isto tudo para dizer, que desde os tempos remotos que sou muito dada à estupidez compulsiva, tanto que, eu tive umas taras um bocado estranhas pelo Sonic (sim, o ouriço), achava o tipo extremamente engraçado. Depois foi pelo Mascarado das Navegantes da Lua, a sua transformação em toureador ao som de castanholas panaleiras à mistura conquistava até o mais machão.


E por último, mas não menos importante, tínhamos o Vegeta e o Trunks do Dragonball (Zê Zê Zê)!!!


Tal pai, tal filho com os seus penteadinhos sensuales... um que parece que enfiou os dedos na tomada de casa e o outro com o corte à Paulo Bento. O que esses dois me faziam baldar às aulas para ir á biblioteca filosofar pensamentos, e o que eu filosofava meus amigos! Assuntos profundos debatidos em cada episódio, marcou-me especialmente um em que andava o Vegeta e o Goku á porrada com lombrigas dentro dos instestinos do BUBU e com cagalhões a passarem ao lado deles, ahhhh que alegrias que me davam!


Pronto... eu gosto de partilhar estas estupidezes com vocêzes.


Eu deveria era ter levado mais porrada e castigos quando era pequenita. Bem que o meu pai me dizia "Tu queres net?! Tu queres é o caralho que eu sei bem que se a ponho tu desgraças-te toda"!


E não é que o gajo tinha razão???

Fornicarium et Putefium

Uma coisa é certa: dizem que uma pessoa que tenha muita actividade cerebral tem menos probabilidades de ter alzheimer, então eu irei bater as botas lúcida da silva.
Sim, sim, eu estou sempre a obrigar os meus neurónios a inventarem novas maneiras de torrar algum dinheirinho que haja e a minha última ideia é investir num fornicário.
Mais conhecido por formigário é um sítio artificial onde as formiguinhas criam a sua colónia e engraixam a vaca da rainha para lhes parir umas quantas piquenas, mas isso para mim, é para gente maricas! Eu cá queria era um fornicário.
Queria uma quinta de formigas, que mais se assemelhasse a um bordel de formigas para as ver ali a fornicar umas com as outras que nem umas putéfias e a rainha seria a proxeneta delas todas.
Mas claro que isto é muito difícil de se encontrar, aposto que nem mandando vir do estrangeiro arranjava uma preciosidade destas, se alguém souber onde se arranja um fornicário que me contacte que eu gostava de ter uma coisa dessas, tudo em nome da ciência!

Porno-taradices caninas!

AVISO: POSTE IMPRÓRIO PARA CRIANÇINHAS (coitadinhas que são o futuro desta nossa nação, temos de ajudar as nossas criançinhas, façam um donativo para o meu NIB).

Ultimamente, enquanto me dedicava ás tarefas caseirazes que eu tanto adoro encontrava coisas estranhas no chão, pareciam gotas de qualquer coisa ressequida, claro que pensei logo que a culpa era do Abade que trazia da rua algo nas patolas, tinha de investigar!!!

Durante uns tempos não encontrei provas nenhumas, mas há uns dias atrás encontrei uma merdinha igual aquela mas ainda em líquido, oras como eu sou uma pessoa curiosa por natureza e que gosta de aprender, agaixei-me para examinar de perto.

Passei com um dedo e olhei, esfreguei com o indicador e o polegar e constatei que era uma substância gordurosa. Não contente, levei às ventas (quem lê o blog desde há algum tempo, sabe que eu cheiro tudo), mas não me cheirou a nada, caguei, devia ser o Abade que andava a beber leite e que me pingava tudo.

De repente, oiço um "Schlep Schelpzinho" levanto os cornos e dou de caras com o Yoshi a lamber a pichota... ah fodasse!
Andei eu ali a esfregar o dedo em meita alheia, com toda a forçinha e a cheirar... olha se me desse para provar?! Eu nem quero imaginar, ainda engravidava.

E voltando ao início da questão, em que nomeei "criançinhas".
Já se sabe que hoje, mais do que nunca, terei montes de visitas de pedófilos... que como o nome indica são gajos que gostam de pés e como a minha unha do pé tem funguinho, vem tudo para aqui dar-me as condolências.

Uma boa noite, meus porquitos e porquitas.

Que funguedo, Sr. Alfredo

Já não me bastava terem acabado as férias, ter começado a trabalhar, ser pobre, ser tótó, ter uma vesícula morta como agora descubro que tenho um cabrão dum par de fungos nas unhacas grandes dos pés, que é o dedo do "tudo fixe men" que agora nem sequer posso fazer o "tudo fixe men" que até tenho vergonha.

Logo eu que sou uma enjoadinha que não partilho corta-unhas, nem chanatos com ninguém e passo a vida a lavar os pézinhos apanhei esta javardice... agora tenho de andar com as unhas ao léu e a por um verniz asqueroso que cheira a cola UHU (passo a publicidade), mas que eu tanto que adoro só me apetece lambê-lo (para aqueles que não sabem eu adoro cheirar cola, ai é tãããão bouuummmmmmm carago, e mastigá-la??? uuuuiiiiiii).

Achei que devia partilhar isto com vocês e avisar-vos para não irem para a praia da Fonte da Telha que foi lá que eu apanhei esta merda com toda a certeza.

Outro assunto muito importante que veio comprovar cientificamente a minha estupidez, é que a caminho de ir comprar um palmier (agora ando viciada neles) passei num gabinete de estética e li "Permanente de Pestanas"... parei por 5 minutos a admirar aquela bela palavra, comecei a ver corzinhas em volta da mesma, e oiço o Abade lá do fundo da rua a gritar para mim "NNNNNÃÃÃÃÃÃOOOOOO!!!!!!!! DESVIAAAAA O OLHAAAAARRRRRRR SENÃO FICAS HOPNOTIZADAAAAAAAAA" o desgraçado não foi a tempo e eu acabei mesmo por ir fazer aquilo.
Supostamente era suposto a pestana ficar toda encaracoladinha e toda sensual, acabei foi por chorar que nem uma porca porque lá o líquido da permanente doia como unrrabadela a sangue frio e as pestanas ficaram na mesma... uma pessoa quer ficar mais bonita e acaba é por ficar mais estúpida, essa é que é essa.

É certo que gastei 30€ e fiquei a ver navios, mas ao menos tenho as pestanas mais caras do meu local de trabalho... até estou a pensar fazer um seguro só para elas.

Olhem para vocês cheios de dor de cotovelo das minhas pestanas.

Anda cá anda...

Hoje fui à praia e pela primeira vez fui mandar umas semi-braçadas na água sem medo de morrer afogada.
Digo "semi-braçadas" porque eu basicamente só sei nadar à cão com misturas de prego, ou seja, glu glu e ai-acudam-me-que-eu-tou-a-ir-ao-fundo.

Digo "sem medo de morrer afogada" porque tem estado sempre umas onditas ranhosas e eu morro de medo da água (tanto que raramente tomo banho), quando me bate uma onda pelo joelho já começo a dizer "Ai ò Abade anda aqui para ó pé de mim que já tou a ficar aflita"... normalmente, sou eu e as criançinhas à beira da água a correr até à ondinha e depois quando a ondinha vem, vamos todas a fugir à ondinha com gritinhos histéricos.

O Abade só passa vergonhas comigo.

E não sei, mas penso que foi da excitação de estar na água que quando chegou a hora de ir embora deu-me uma paragem cerebral (outra).
O Abade disse-me para esperar que ele andasse mais um bocadinho com o carro à frente para me dar mais jeito para entrar (reparai bem na subtileza do gajo para me dizer que eu estou gorda que nem uma texuga), ele anda um bocadinho com o carro e começa a rir-se para mim como quem diz "Vais ficar aqui na praia e eu vou-me embora minha porquita" pois a Didi desatou a correr, atirou o saco pela janela pra dentro do carro, abriu a porta (isto tudo e o carro em andamento) e saltou lá para dentro (grande mulher sim senhora... melhor que qualquer duplo de cinema).

O Abade parou logo o carro todo ofendido a perguntar-me se eu achava mesmo que ele me ia deixar lá, ao que eu lhe respondi "Claro, mortinho estás tu por te livrares de mim. Mas olha que não me vou facilmente"... maneiras que veio o caminho todo a abanar a cabeça sempre que olhava para mim.
Eu a pensar que tinha feito um acto heróico e ainda passei foi por maluca, ah claro... e isto fora as paxaxas que estavam a ver no parqueamento devem ter ficado a pensar "Ai coitada da rapariga, ele deixava-a cá... realmente os homens não valem nada".
E para terminar o dia, fomos ver A Origem, mas o Abade não percebeu nada... coitadito.

Que susto!

Data: 25 de Julho.
Hora: 04h35 da matina de Domingo.
Local: Sala de estar.

Após jantar miúdos com massa (eheh), um gelado, dois pacotes de minichips-ahoy, dois bollycaos e 10 minipalmiers (comigo tem de ser tudo mini que é para não engordar tanto) eis que me dão umas dores de barriga dignas de fazer chorar o gajo mais machão do mundo.

- "Mor..."
- "Quié desta vez?!"
- "Tenho vontade de fazer cócó."
- "Então vai fazer..."
- "E o barulho do autoclismo?! A vizinha de baixo ainda vem cá acima bater à porta por isto serem horas impróprias para cagar... podias ir espreitar ali no óculo a ver se a gaja começa a subir as escadas e eu cagava mais descansada."
- "Epah... mete água dentro de um balde e depois despeja o balde para para a sanita que faz menos barulho que a descarga."
- "És esperto... não te tinha nessa conta."

Após decidir os prós e os contras vou para a casa de banho, baixo o calção, baixo a cueca, abro a revista do Tio Patinhas para me dar a inspiração e faço uma forçinha.

Caralho.

Tava eu preocupada com o barulho do autoclismo e na volta saiu-me um peido tão estrondoso que deve ter ecoado pelo prédio todo.
Correcção, aquilo não era um peido... um peido é um gas solto por gente normal, aquilo foi um torpedo ultrasónico que até abanou as vigas mestres do prédio. E o eco meus amigos... o eco aumentado pelo silêncio que se sentia rebentou com os decibéis permitidos do horário nocturo.
E eu só ouvia o Abade rir-se.
E eu só estava a coca a ver se a vizinha vinha.
E eu desatei-me a rir.

Fechei o livro silenciosamente (sim, porque entretanto a vontade foi-se embora com tanta ansiedade), desliguei a luz, fechei a porta cuidadosamente para a gaja não me ouvir e sai de mansinho da casa de banho, eis que foi quando me lembrei que o Abade faz anos.

O Sr. Abade... esta personagem mítica que participa na maioria das minhas postagens faz 30 anos e cada vez se aproxima mais da ternura dos 40. Depois dá-lhe aquela crise de me trocar por uma gaja de 23 anos... por isso ainda tenho dez anos para lhe tratar do sebo e de me vingar da futura encornadura que sofrerei.

PARABÉNS ABADEZINHO BEBÉ :-) eu nem queria escrever aqui coisas muito gays, até porque eu tenho uma reputação de valentona e má como as cobras que tenho de manter (que só se verga perante o teleférico do Zoo) mas aqui vai... eu amooooo-teeeeeeeeee fofinho, parabéns!

Vááááá... gozem praí à vontade, mas o rapaz merece ouvir estas coisas de vez em quando porque para as coisas que me atura bem merece...

Teste, teste... 1, 2, 1, 2

Perdeu-se a cabeça e fomos comprar um sistema de som panasca (uma pessoa recebe o cubecídeo de férias e vai logo torrar tudo).

O Abade só se preocupava a dizer "Será que isto dá bom som?! Será que é bom?!"

Enquanto eu só dizia "Um qualquer, um qualquer... desde que dê para chatear a vizinha de baixo."

Maneiras que lá o comprámos e hoje eu andei a criar mentalmente duas músicas.
E digo duas músicas porque decidi alargar os meus horizontes e embirrar com os meus vizinhozitos do lado que também merecem ter um pouco da minha atenção.

Então a primeira é prá minha eterna amada-adorada-odiada-mas-que-eu-não-consigo-viver-sem-ela-minha-arquiinimiga-da-porra, a Vizinha de baixo (cantarolar, ao som o Gimme Gimme Gimme a men after midnight dos ABBA):

Toma-toma-toma vizinha de baixo,
Toma lá eeeeee vem-te queixar,
Toma-Toma-Toma minha vacarrona,
Anda cá que vais àvoar,

(refrão 2x)
Toma-Toma-Toma vizinha de baixo,
Toma láááááá
Ganha colhões e vem cá!

E agora dedicada aos meus vizinhos do lado (ritmo ao som do Eu vi um sapo....):

Eu vi um casal,
Que me parecia normal,
Mas afinal,
Era tudo chavascal

É música brasileira,
De segunda a sexta feira,
E se eu não me contenho, vou dizer uma puta dumá asneira.

É das nove às vinte e duas,
Sempre a bombar,
Se isto continua,
Eu vou-me mazé matar"

Tenham atenção ao cantarolar estas musiquinhas... não queremos incomodar os nossos adorados bizinhos.
Não há ninguém que precise de animação para um casamentozinho?! Eu até ia fazer de borla, só pelo prazer da coisa...

Maneiras que vos queria informar que aqui a Madre Abadessa e o Sr. Abade de Meireles vamos entrar de férias para a semana, mas não se assustem porque a Confraria não entra de férias, não precisam já de começar a pensar em acabar com a vossa vida, porque não há necessidade!

Peek-a-boo

E faz hoje um ano que me deu uma diarreia cerebral e decidi iniciar um blog, devia ser o calor da estação, o que é certo é que comecei isto e agora tenho de me aguentar à bronca, porque parece mal deixar-vos pendurados... coitados de vós.

E como eu aposto que ninguém teve a paciência para ir ler o blog de início (mas deviam seus calinas que aprendiam muita coisa) maneiras que vos obrigo a ler o primeiro post:

"No início tudo estava em branco.
Então eu criei um blog, seleccionei o modelo pretendido, costumizei a coisa com textos e fotos... e por último... escrevi uma mensagem no Blog!
Ehhhhhhhh
Viva o post nº 1 e que venham muitos mais!" (que entrada mais triste)

Ora vamos fechar para balanço e apresentar o relatório final de contas:

- 141 postagens, em que posso afirmar com conhecimento de causa que nenhuma se aproveita;
- 14 postes (daqueles da luz) em que cortei na casaca do Abade;
- 29 fotografias do zoológico cá de casa;
- Não sei quantos comentários;
- 1 mudança de emprego;
- 10.329 visitas, e que 10.000 sou eu que estou constantemente a fazer F5 a ver se mais alguém comentou;
- 52 perseguidores... que eu aposto a mão do Abade em como são funcionários públicos (sim, sim... vocêzes passam a vida na blogosfera e o trabalho que fique para depois, eu bem sei);

Por isso, vou ali apresentar a declaração e depois vou pagar a factura e para o ânus cá nos encontramos outra vez para fazer outro balancete.

Disse ao Abade que já que o blog faz anos ele me deveria oferecer uma prenda, ao que ele diz muito carinhosamente "Porra, saiste-me cá uma chula de primeira... tudo é pretexto para prendas".
Ora que forreta que o gajo me saiu... e com isto já são 142 postagens e 15 em que eu vilipendio o Abade ehehe

Que travadinha...

Toda a gente a falar que Portugal perdeu e rebéubéubéu pardais ao ninho e eu tenho constantemente uma frase a martelar-me na cabeça desde ontem:
"Eu não sou maluca, eu gosto é muito de animais"

Normalmente os malucos, que são malucos negam sempre que o são... façam o obséquio de me internar fáxavor.

Os podres da Didi

A Especialmente Gaspas fez-me um desafio para eu revelar 6 coisitas que vocêzes desconhecem sobre mim.
Já não bastava o degrego que eu partilho com vocês neste blog ainda querem descobrir o resto.
Supostamente isto tem uma regra em que tenho de passar este questionário a 6 outros blogodependentes, mas para não dizerem que eu sou uma cusca, quem quiser sinta-se livre para responderem ao inquérito que eu deixo, ora então vamos despachar isto que eu tive ali a comer 1Kg de cerejas e já tou aflita da barriga.


1 - Quando era mais novita, apanhava grandes cargas de porrada do meu pai porque eu roia as unhas... o que é giro, é que o gajo roia as unhas até fazer sangue, é o velho mote "olha para o que eu digo, não olhes para o que eu faço" (esperto), chegou mesmo a partir-me uma colher de pau das grossas na mão.

2 - Os meus avôs tinham um sofá, em que eu muito delicadamente fiz um buraco debaixo dele para lá enfiar os burriés que eu tirava do nariz e não tinha onde os pôr (uma pessoa tem que lhes arranjar um lar, eu sou contra o abandono).

3 - Tive a brilhante de ideia de atar os atacadores no cimo de uma escada e começar a descer para ver o que acontecia, claro está que vim pelas escadas abaixo e quando cheguei ao fundo apanhei outro tareão do meu pai por ser tão estúpida.

4 - Sou uma bebedora compulsiva de água, por dia chego a beber 5litros, não acho que haja bebida melhor!

5 - Eu acredito que existem extra-terrestres e quando era mais novita pedia aos santinhos que eles me raptassem (efeitos de demasiado consumo dos X-Files).

6 - Não gosto de estar rodeada de muitas pessoas, começo a aborrecer-me, fico chateada e um bocado agressiva... é demasiado ser humano junto para o meu gosto.

Pronto... agora podem ir-me vilipendiar para a blogosfera que eu deixo.

Ai credo!

Hoje, por momentos, assustei-me porra!

Comecei a ver muitos gajos, com roupa muito justa e demasiado branca para o meu gosto (que eu cá gosto é de branco cagado, que o branco para manter branco dá muito trabalho e eu sou uma pessoa calona).

Ou havia alguma parada de panascas ou então eu tinha morrido e aquilo era tudo anjinhos com ares arrabichados.
Pus-me logo a proteger as rectaguardas do Abade porque se alguém há-de desvirginar a anilha dele serei eu e o meu dedo e depois pode vir quem quiser (mas sinceramente acho que ele vai morrer sem eu nunca ter enfiado lá o meu dedito porque o gajo é teimoso e diz que isso é coisa de paneleiros, eu não vejo o porquê, mas enfim...)

E para aqueles que já tão aí a bichanar "Eina, esta gaja é uma homofóbica do carago. Cá para mim é fufa e tem é desejos reprimidos"... pois desenganem-se seus alcoviteiros dum raio que eu não sou nada disso.
Eu até sou uma personagem que nem liga a isso, mas adoro dizer "maricas", "panilas", "panasca", "boiolas", são daquelas palavras que me alegram o dia por serem tão engraçadas de pronunciar e até vos digo que filmes pornográficos de gays são giros de se ver porque uma pessoa vê ali dois gajos musculados, com ares muita machões e depois quando começam a levar com o nabo gemem que nem meninas púdicas (que contradição).

Mas afinal, não era nada de especial... o amontoado de roupa lavada com lexívia Neoblanc (passo a publicidade, até porque eu uso é lexívia do pingo doce porque é mais barata e eu sou uma forreta) não passava de gente que foi ver o Sensation (cá para mim um festival com este nome diz tudo), pronto... fiz um granda filme e afinal era apenas isto, tenho de ver menos filmes do Manoel de Oliveira que me faz mal e dá-me gazes.

Tudo eu... tudo eu...

Quando eu era pecarruxa (váááá não que eu seja muito grande) via atententamente os programas de culinária da Filipa Vá-com-Deus (eu sei que não é assim que se escreve o nome da senhora, mas eu gosto porra).

Sinceramente, não sei porque é que os via porque eu odeio cozinhar... aliás, menina sou eu, para comer a sopa da minha ao almoço e ao jantar só para não ter o frete de fazer comida, claro que o Abade estraga-me os meus planos de preguiça quando me pede 5 bifes, 3 ovos estrelados, arroz, batata e massa (para apenas uma refeição) e eu tenho de fazer tudo porque senão o rapaz ainda me morre subnutrido.

Mas, adiante... e vim-me para aqui com esta conversa húmida porque hoje ao ver um anúncio que passou na TV com a dita senhora, tive o azar de comentar que eu sempre achei que a Filipa Vá-com-Deus era o Vítor de Sousa (o comediante que trabalhava com o Herman) mas disfarçado com uma peruca.
Pensava eu, na minha inocência que o homem quando tinha inspirações de cozinhar metia a peruca, vestia a saia e o avental e lá ia ele para frente das câmaras cozinhar.

Pronto... podia-lhe dar para pior, por exemplo podia-lhe dar para levar no cú... o que na volta 15 anos depois descobriu-se que afinal ele levava mesmo, mas olhem... fui gozada a torto a direito e o resto é conversa.

Mas o pior disto tudo é que eu deixei passar o prazo de carregamento do telemóvel, isto é que me fode o juízo e tem tudo a ver com o assunto inicial do blog!

Ah ovelha dum cabrão!

Hoje senti-me uma gaja corajosa.

Em vez de fazer ronha no sofá decidi agarrar na máquina e ir treinar-me mais um pouco nas techniches de aberturas, velocidades, profundidades de campo e outras merdas que tais porque tava soleil.

O Abade ia passear o Yoshi enquanto eu ia andar de cú para o ar a ver se apanhava qualquer coisita digna de ser fotografada.
Vamos a caminho do monte quando ouvimos "bééhéhéhé" "bééhéhéhé???!!!???!!!" olhamos para o lado o vemos uma ovelha.

Oiço o Abade dizer qualquer coisa do género "Olha deve ter-se perdido do rebanho" e não ouvi mais nada porque fui atrás da coitada, e ela "bééé" e eu "anda cá sacana" e ela "mmmbéé" e eu "vai mazé chamar isso a quem te fez as orelhas" e quanto mais eu corria atrás dela mais ela fugia de mim.
Tentei suborná-la com raminhos e folhinhas enquanto dizia "eh bichinha bichinha, psst psst" se funciona com os gatos talvez funcionasse com ela, mas tá bem tá a gaja continuava a correr com as mamas a badalar debaixo da pança (coisa que me ficou na cabeça porque eram umas belas mamocas sim senhora e para mais tava toda depiladinha muito limpinha, gostei).

Continuando... monte acima, monte abaixo... ela a correr a 10km/h e eu a correr a 1km/h e já a quase a cuspir um pulmão, a arrastar-me e a rezar umas avés marias porque já estava mais para lá do que para cá e queria ver se reservava um lugar na nuvem ao pé do Pedrocas para lhe dar um arraial de porrada por a merda de tempo que tem estado.

Juntou-se à busca da Ovelha Stripper perdida o Abade, uma senhora mais a sua filha... tudo atrás da borrega, mas ao fim e ao cabo a gaja venceu-nos na meia-maratona do monte e perdemo-la de vista, restou ligar à polícia para entrar em contacto com o senhor pastor para vir recuperar a sua ovelha tresmalhada (que parece que já não é a primeira vez que isto acontece, rico pastor sim senhor).

E com isto tudo, decidi largar o Farmville, porque eu pensava que as ovelhas eram animais simpáticos e depois desta não vou ter coragem para olhar para as ovelhas do Farmville sem me sentir cansada e ter pesadelos.

Olhem... tou que nem posso, ainda me arranhei numas plantas para ver se apanhava a ovelha para devolver ao pastor e a gaja nem me deu valor nenhum ao esforço que estava a fazer por ela... amuei, senti-me abusada!

Mê rico pézinho!

Aqui na confraria temos uns quatro corta-unhas, duas limas, duas tesouras para cortar unhas de gatos, alguns alicates e uns busca-pólos pelo caminho, pois mesmo assim o Abade teima em achar que ter as unhas das patolas grandes é coisa de machão sensual.

O que é certo é que ontem à noite estava quase, quase a adormecer quando o Abade roçou ao de leve o seu pézinho no meu e me arrancou um naco de carne sem querer (diz ele, que eu cá não meto as mãos no fogo).

Hoje vou-me vingar e quando ele tiver quaseeeeeeeee a dormir trinco-lhe o dedo do pé e digo que foi o Niko (sim... eu posso usar esta desculpa porque o gajo adora fincar-lhe os dentinhos nos dedos e depois foge) e se eu me sentir com forças depois disto vou empurrá-lo de traseiras até ele cair da cama abaixo.


E mais não posso revelar do meu plano maquiavélico.

Como preencher um cheque (curso intensivo)

Primeiro abrimos o livro de cheques com delicadeza, porque ele pertence ao patrão e temos que mostrar respeito para com o nosso material de trabalho (e até porque não queremos ser despedidas pelo facto de sermos umas bestas).

Preenchemos o valor de 2.190,95€, o local de emissão, a data e o campo à ordem e passemos então a escrever o valor por extenso.

Tentativa nº 1:
Dois mil e novecentos euros (???)

Tentativa nº 2:
Dois mil cento e noventa e trinta (mas que merda de junção de números foi esta??)

Tentativa n.º 3:
Dois mil e noventa e cinco euros (vá lá, vá lá que a dislexia parece estar a melhorar)

Resumindo, concluíndo e explicando o porquê de ter destruído três cheques; ando com a cabeça no ar porque o Abade me disse que no final deste mês me ia oferecer uma máquina fotográfica SRL (é aquelas todas chiques, pretinhas e bem gordalhufas, que tiram maravilhosas fotos e custam o cú e oito tostões) e eu não me consigo concentrar em nada... EHHHHH sou pior que as crianças.
Mas agora vamos lá ver é se dentro da caixa da Canon não estarão 10 pares de meias, até o comia vivo e chupava-lhe os ossinhos!

Domingo... bleahgr!

E porque hoje é Domingo e eu já estou com a lua por amanhã ir trabalhar, deixo-vos com umas fotos do Yoshiósaurosrex tiradas pela minha rica prima Kaminaru., a única que consegue tirar fotos de jeito a este gajo.
Reparai bem no tamanho do animal! E o pior é que ele não pára de crescer, até dá medo.

Finalmente uma foto tirada decentemente.

Yoshi e a sua língua de metro e meio, fantástica pró minete.

Tava muito quietinho pró meu gosto.

Aqui com arzinhos de bonacheirão... impossível de resistir.

Custou mas chegou!

Tava a ver que eu não chegava viva até ao fim da semana... estou tão queimada, tão queimada que acho que nem tenho forças para terminar esta fra

Foder à Toni e Foder à António!

Fazendo uma definição à moda da je; uma fodinha à Toni é um diminutivo de uma foda e por consequente é uma pseudo-foda que só serve para encaminhamento para desígnios maiores ou então para embalar.

São aquelas em que ele está por cima super carinhoso, ali a pim pim pim cheio de cuidadinhos e a gaja escancarada debaixo dele quase quase a adormecer.


Ele a pensar que está a ser super romântico e a fazer amor de forma memorável que ela nunca se irá esquecer daquela pinada, quando está é a ser um pieguinhas e um paneleiro de primeira.

E ela a pensar que está a foder com um tótó e que queria era estar a ser fodida como uma vacarrona e a gemer como quem está a levar uma dose de tareia com uma chibata!

Agora, uma fodinha à António já é outra conversa! Como o bom nome indica é uma foda bem à bruta e bem à portuguesa... é uma foda completa e com todas as letras, são aquelas em que a gaja quase que nem consegue respirar cada vez que o tarolo lhe toca nas trompas de Falópio, isso é que é bonito de se ver!!! Estar ali a ser afiambrada a torto e a direito com o martolo e os colhões a baterem forte e feio na pintarola, tal e qual um martelo a bater na cabeça dum prego... essas é que são memoráveis, essas que quando uma pessoa acaba tem que ir beber 3 copos de água e ligar a ventoinha é que ficam gravadas!


» Toni VS António:

"Toni?? Qual Toni??? Ah... não era aquele muito fofinho?? Ah não, isso era outro. Olha não me lembro dele"
"O António?! Fogo!!! Granda maluco, numa semana pôs-me em forma!"

Toni 0 - 1 António


» Foder à Toni, é: "Tás bem mor? Estou-te a magoar mor? Queres que eu faça mais devagar fofinha? Queres parar bebé?? Amas-me minha paixão??"


» Foder à António, é: "Então não gostas disto, não?! Então toma lá minha puta para aprenderes a gostar!!!"


Toni 0 - 2 António


Um Toni é giro para primeira vez e coiso, mas mesmo assim, haja paciência... porque um gajo que a meio duma berlaitada nos pergunta se o amamos é meio caminho andado para dar um ataque de riso... é quase como estar a cagar e pedirem-me em casamento.


Agora um António... com um gajo desses é até as bordas ficarem com queimaduras de 1º grau.


Espero que vocês tenham o António (ou Antónia, no caso dos gajos) da vossa vida com um pouco de Toni à mistura para desenjoar (mas só de vez em quando, hein?!).


Mas caso contrário tenham apenas um Toni vocemecêzes andam a perder a vossa juventude


Estou a pensar abrir um consultório amoroso, que achais boa gente?


Dinona - Especialista em Coiso

Horário de Expediente - 2ª a 6ª das 09h00 às 18h00.

I AM ALIVEEEEEE!!!

Vivinha da silva para vos actualizar sobre coisas... que coisas são?? Não faço ideia, mas hão-de ser importantes.

Eu sei que vocês andavam aí já todos de grelo aos saltos a pensar que eu tinha morrido de coma alcóolico durante o concerto dos Metallica, mas não meus sacaninhas... eu nunca me calo!
Eu sou a gaja do povo, que luta pelos direitos... pelos direitos e pelos tortos!
Eu sou a gaja que nunca entrará em coma alcóolico, porque ao fim do terceiro golo de cerveja já tá a tocar ao pífaro e a dizer javardices e é-me retirado logo o copanaizo das manápulas.

Mas dirijo-me eu a vós, para manifestar o meu desagrado perante as nossas forças policiais... que não sabem manter a ordem e acima de tudo são PANASCAS.
Vou eu, cidadã exemplar na fila para ser revistada antes de entrar para o Pav. Atlântico e a fazer continhas à vida que vou ser apalpadinha e já de sorriso nas beiçolas quando chego ao pé do senhor agente e o gajo me diz muito enjoadinho "a senhora tem de ir para a fila das mulheres".

Como se já não ficasse chateada por me ter dado uma valente tampa, ainda me ofende chamando-me "senhora" olha que merda... estes agentes são de uma falta de respeito que até dói.

Lá fui eu para a fila para paxaxas... a pensar que talvez não tenha perdido tudo, pode ser que ao menos ela me afalfe que é para eu não ir de mãos a abanar para o concerto, e não é que a gaja olha para mim e manda-me seguir em frente?! Nem um "abre as pernas sua putéfia" "És uma fácil e vais para a esquadra onde vais ser chicoteada"?!

E no meio disto tudo o Abade a ser todo apalpado e examinado. Estou extremamente indignada com tudo isto... valeu-me o meu rico James Helfield para alegrar e me dar muitas dores de pescoços de tanto abanar a cremalheira... até porque só hoje é que as dores me passaram completamente.

Outra coisa que me deixou muito constrangida do esfíncter foi o Pedro Abrunhosa & Seus Tomates.
Tava a ver a gala dos Globos de Ouro e aquele borrego a cantar quando de repente ele se vira de frente para a câmara e eu só de ver o que vi ía tendo um AVC.
Aquilo era uma assombração, até meteu medo... um tomato-poltergeist!!!
Então o gajo apresentou-se-me na gala com um par de tomates que acho que deixou a SIC líder de audiências durante o resto da gala.

Estou tão chocada que até tenho medo de ir dormir... não me vá aparecer tomates a voar nos sonhos e eu ainda digo alguma baboseira e acordo de olho à belenenses... olha lá ó meu!

Avé Santa Maria dai-me paciência para uns pais nossos!!!

Queria informar-vos em primeira mão que a Dona Ana (a tal do telefonema) teve o cuidado de ir lá a Fátima e trazer-me um terço meus amigozes... um terço... ...

Se ainda fosse um vibrador até lhe dava um beijo naquele bigode de metro e meio... agora com um terço não sabia se lhe enfiasse uma enxada dos cornos ou lhe deixasse os cornos enxados (reparai bem na subtileza do trocadilho, isto é muita categoria).

"Olha Di, tens aqui um terçinho que te trouxe... e olha que não é do chinês, foi benzido na capelinha do não-sei-das-quantas para te dar muita protecção."

Fiquei a olhar para ela como quem leva com um camião em cima e vive para contar a história e tive vai-não-vai para lhe dizer que a borrega que lhe quis oferecer os 500€ era eu, mas fiquei com a sensação que se lhe dissesse ela ia logo a rastejar até Fátima para me rogar uma caganeira épica que até faria o Hércules cagar-se de vergonha (por mim, até tava bom que eu adoro arrear o calhau)... mas pronto, fiquei emocionada com o gesto da senhora que sabe que eu não sou nada de catolicismos e mesmo assim tentou converter-me... tentou o impossível.

Mas a parte da protecção é que é ridícula, eu já tenho um cão que é mestre em defesa pessoal... venha quem vier leva uma cabeçada na parrarra e nos tomates que fica logo arrumado pró resto da tarde e acho que com protecções destas nem era preciso preservativos e pílulas para nada que o gajo leva tudo à frente.

Entretantos no Domingo passado fui a casa da minha primusca, a Kaminaru e fiquei fascinada com esta janela que ela tem que dá de caras para a casa de outra vizinha e vai o mê primão "Ai pah... já me aconteceu às vezes vir nú e não me lembro desta janela".

E o que é que eu me lembrei... passou-me logo na ideia o Abade a levantar-se de manhã e a olhar para a rua todo nú a coçar os tomates e o cú e depois subtilmente a cheirar a mão para ver se o cheiro tá bem apuradinho... claro que se isto acontecesse a vizinha da frente iria por-se aos berros a dizer que estava um lobisomem em minha casa e vinha de lá com supositórios de prata que eu enfiaria de bom grado no cú do Abade.

Mas quem ficou excitado com esta ida aos meus primos foi o Yoshi que acho que provou pela primeira vez a alegria da chamada TESÃO... e tentou dar algumas lambidazitas carinhosas no pito da cadelita dos meus primos, como comprova a foto.

O gajo não se babava de excitação... o cabrão tinha um cano da EPAL directamente ligado à bocarra, pobre Bekas que tomou um banho salivar vaginal hidratante.

Claro que quem não achou muita piada foi o cão dos meus primos que viu pela primeira vez que aquela cadela é uma fácil que se abre logo ao primeiro... enfim... o Yoshi tá na flor da idade e cheira a sexo e ela não resistiu, putéfia do caralho... realmente as gajas são todas iguais!

E tudo isto para dizer que hoje há missa no Pavilhão Atlântico pelas 19h e eu vou lá entoar uns cânticozinhos muito puros e castos que eu cá sou a virtude em pessoa.

Faz hoje 2 anos...

... que eu levei com uma porta de madeira maciça nos cornos, que até desmaiei.

Correcção: Acho que antes de a porta me acertar na tromba eu já tinha desmaiado de antecipação.
Ainda estou para saber como é que a porta saiu do bendito caixilho e caiu em cima de mim.
Eu cá tenho na minha ideia que foi coisa do Sr. Abade para ver se ficava com a casa paga mais cedito, mas bem que se fudeu que eu sou osso difícil de roer.

E faz hoje 25 anos que a minha mãe estava de perna aberta no Aviário Nacional (vulgo Maternidade Alfredo da Costa) a guinchar que nem uma porca, enquanto eu fazia ronha para nascer.

E faz hoje cinco anos que aturo com o Abade e que o Abade me atura... maneiras que se o gajo não me oferece nenhuma prenda, ou comete o erro de me oferecer 10 pares de meias como no Natal temos porrada no galinheiro que ele apanha por duas vezes.

Entretanto aproveito e ponho aqui a foto do meu rico galo que ficou gravada para a posteridade!

Bem, bem... bamo lá ver.

Luzia, eras tu que eu fu... fu...

Eis que 250 anos depois oiço novamente uma das músicas que marcaram a minha juventude... e não conheço ninguém que nunca tenha cantado esta preciosidade, pelo menos, uma vez na vida... e quem não cantou é porque devia ser daqueles gajos que levava porrada no recreio e depois era levado pra um beco onde lhes era enfiado um dedo no cú.
Isto até foi parte da minha inspiração para eu criar uma musiquinha a muito custo pessoal (que puxar pela imaginação também dói)... há-que cantar isto como quem canta o Jingóbell, Jingóbell, ora cá bai:
Sexo Oral no Natal
Não é nada mal
Não faz mal,
Não faz mal,
Faz-se Sexo Anal,

Uma Orgia convence,
Um Bacanal me pertence,
E se me chuparem bem,
Eu dou o cú também,

EY

Vamos foder,
Vamos foder,
Até o sol nascer,
Vai ser só queimar, queimar,
Atééééé oooooo preservativo rasgar!
E de caminho era só para vos avisar que eu AMANHÃ dia 14 de Maio faço anos, por isso é favor de me amandarem prendas decentes, caso contrário corto-vos a entrada aqui ao blog e... e... e mais não digo!

O papá, as gajas e eu!

É de mim... ou a vinda do Papa cá a Portugal fez com que se soltassem todas as gajas e mais algumas que estavam fechadas no fundo da arca de enxoval?!

Com a quantidade de pipis que andavam a conduzir os autocarros se eu tivesse andado muito mais de transportes públicos durante o dia de hoje tinha-me transformado numa lésbica de caixão à cova e o Abade nunca mais me punha as vistas em cima.

Até que eram umas moçoilas bonitinhas, sim senhora, mas conduziam tão mal, tão mal que até dava dó. Os solavancos e travagens bruscas (que ainda fizeram com que eu batesse uma vez com a cabeça no varão) eram dignas de um terramoto 7.9 na escala de Richter.
Eram um poucoxito mal encaradas, mas o facto de ver tanta mulher a conduzir despertava a curiosidade do porquê só ver no dia de hoje gajas ao volante.

O mesmo não posso dizer dos polícias, que na Av. EUA pareciam estar a aprontar-se para concurso do "Espelho meu, Espelho meu... existe barrigão maior que o meu?!"... tudo em filinha ao longo do passeio da Avenida para saudar o paizinho que estava mesmo à espreita, cada um com a barriga maior que o anterior, mas tão emproados, tão emproados que se quisessem enfiar-lhes um caroço de azeitona no cú o gajo fazia ricochete para trás e ainda vos vazava uma vista, de tão apertadinhos de orgulho que estavam!

O que vale é que hoje até participámos nas festividades da banda "Bentinho & Seus Outdoors" a cantar durante todo o dia o "Aleluia... Aleluia... Aleluia... Aleluiiiâââââ" (perdoem-me, mas eu só sei o refrão) e o "Avé Maria cheia de graça" e aproveitamos e de caminho ainda cantámos o "Eu levo no pacote" da Rosinha e os Chave de Ouro. O Papa bem que poderia vir cá mais vezes!

E com isto tudo, quem se deve ter vindo com a vinda do Papa foi aqui o gajo do talho adonde eu costumo ir. Isto porque, todos os dias religiosamente às 18h em ponto ele está a ouvir a missa na rádio... e não é que quando ele está a ouvir aquilo e a comungar os seus pecados as hamburgueres saem uma maravilha?! Já das vezes em que o seu religioso rádio esteve avariado as gajas ficaram sem jeito nenhum porque não foram abençoadas.

E convém que as minhas hamburgueres sejam abençoadas porque basicamente é o que o Abade come dia sim, dia sim com esparguete e se aquilo tá uma merda quem apanha nos cornos sou eu porque não cuido do meu homem... e apesar de eu gostar de levar uma porradita ou outra não gosto de apanhar todos os dias porque às tantas a coisa perde o encanto.

Esta imagem... esta imagem...

Didi, a vingadora!

Tempos idos, ainda nem eu morava com o Abade mas que já namorava com a fera eu decidi começar a cortar-lhe a juba.

Irritava-me o facto de ele ir de três em três semanas ao barbeiro (cabeleireiro é para gajas) largar lá 7€ e vir de lá com a cabeleira exactamente como entrava (é que só assim por acaso, esses 7€ poderiam ser gastos comigo, atentai que isto não é egoísmo é saber gerir o dinheiro dos outros).
Então, como eu sou a moça dos 7 ofícios decidi dar uso à máquina de cortar cabelo que comprei uma vez e nem sei bem para quê. Foi mais uma crise de consumismo desenfreado, só phode.

Mas eu tenho um problema (entre vários) eu sou muito boa cabeleireira, se, e agora digo bem, SE eu estiver com a minha personalidade boazinha. Porque se estiver com a telha, com a lua, com o periódico, com fome, com sede, com sono, chateada com ele, ou com qualquer coisa ... os meus dotes cabeleirísticos viram peças de arte na cabeça dele.

Já por várias vezes, o moço vem-me pedir para lhe dar uma aparadela no pelo e eu, chateada com ele resmungo mas corto à mesma, porque me lembro dos ditos 7€ e até me arrepio de os dar a outra pessoa.
Umas vezes faço-me de parva e corto com máquina zero, outras vezes desenho ondinhas, traçinhos... e o desgraçado nem nota, porque passasse tudo nas traseiras da cremalheira.

Mas hoje, como estava especialmente bem disposta com os benfiquistas (sim, sim vocês) não se calarem, e sendo o Abade benfiquista ferrenho eu tive que me vingar em alguém... e o alguém tá-se mesmo a ver quem é que foi.
Começei perfeitamente pelo topo da cabeça deixando tudo muito bem aparadinho digno duma Lúcia Pilota, depois na parte de trás é que foi o descalabro, cortei nuns sítios e deixei outros sítios com o cabelo grande vai-e-vem-vai-e-vem... após fazer uma obra-prima tão perfeita até apeteceu beijar-me a mim mesma.
Ficou tão perfeitinho que ele nunca iria reparar, mas qualquer pessoa que olhe para ele por de trás vai-lhe perguntar a que cabeleireiro é que ele foi que é para nunca lá meter os penantes!

Tou para ver o que é que lhe dirão os colegas amanhã... e pior! Tou a ver é que é amanhã que ele me vai apertar o pipo, ólarilólé.

Sou tão boa rapariguinha que já devo ter um lugarzinho reservado no inferno só com o meu nome.

Pfuuuuuu...

42 seguidores?!

Onde é que isto já se viu?! É a puta da loucura pah!!!

Começo a acreditar piamente que o mundo irá ter um fim muito brevemente.

Eu até fico admirada como é que há gente que me lê, e pior... que me segue!!! Quem é que no seu perfeito juízo anda a ler as parvoíces que eu para aqui escrevo?!

E eu ainda fico mais fascinada e com gazes é de ver que a maioria das pessoas comenta a horas de trabalho, o que me leva a crer que eu sou a maior causa da abstenção trabalhista... tá bem que eu costumo escrever durante a minha hora de trabalho, mas fosgasse... eu sou eu, caralho!

Até estou a pensar fechar o blog para bem da saúde pública mental e laboral de Portugal. Este país já anda de mal a pior e com os cidadãos e cidadonas a lerem as coisas cultas que eu escrevo práqui então é que vai tudo descambar para o degredo!

Começo mesmo a ficar preocupada! Vocemecêzes não consultem psicólogos que não é preciso.

Vááááá... tou para aqui a falar, a falar, mas tou aqui toda emocionada (inclusivé já gastai um pacote de lenços por tar aqui a chorar feita a Marie Madeleine).
E fiquem sossegados que eu não fecho o blog, o que é que depois eu iria fazer durante o meu horário de trabalho?!

Um dia destes... um dia destes...

Di - "Então Dona Ana, diga-me lá se já recebeu os tais 500 euros?!"

Dona Ana - "Epah... ainda me ligou ninguém a pedir dados! Cá para mim aquilo foi gozação!"

Di - "De certezinha, ó Dona Ana! Já se sabe que há para aí malucos para tudo que até dá medo, tenha cuidado."

Dona Ana -"Se eu sei quem foi que ligou enfio-lhe um murro nas trombas"

Não sei porquê, mas depois de ela dizer isto fiquei cheia de vontades de lhe dizer que fui eu, nem sei como é que me contive!

Um dia destes... um dia destes fazem-me a folha e eu nem bufo!

Fffffffffoooooooo...

..dasse!!!

Vocês tão a ver quando os gajos se queixam da dor que têm quando levam uma cacetada nos tomates?!

E vocês também tão a ver quando eles dizem que as mulheres nunca terão dores dessas, logo nunca terão termo de comparação?!

Para esses maricas eu digo... NÃO TENHO TERMO DE COMPARAÇÃO UM CARALHETE ENFIADO NA PEIDA É QUE NÃO TENHO.

Ou tenho um parzorro de colhões escondidos ou então não sei!
A única coisa que sei é que o Yoshi tava deitadinho e eu aproximei-me dele para lhe dar umas festolas no lombo... o gajo levanta-se mais depressa que uma ejaculação precoce e manda-me uma cabeçada na vadjina que eu até vi estrelas...
Ás vezes o Abade também me manda cabeçadas com o Zé Nabo, prontes... essas até as aguento bem porque eu sou uma moça forte e tal mas nesta até me vieram as lágrimas aos olhos enquanto eu chamava pela minha rica mãezinha.

Aquilo foi osso com osso... e ia jurar que quase que ouvi as trompas de falópio queixarem-se da força do impacto, que assim não há condições de trabalho!

Por isso tá-me aqui a ocorrer uma coisa, já inventaram conquilhas para homens, podiam também inventá-las para mulheres... que neste caso chamariam-se conilhas ehhhhhh

Didi, a trabalhadora!

Como hoje o dia estava a ser extremamente aborrecido lá pelas bandas do meu trabalho, decidi fazer algo construtivo para me animar e animar as minhas duas coleguitas que estavam quase a bater com a tola na mesa de tanto tédio que havia.

Lembrei-me duma altura em que pus um colega meu a ligar para a minha mãe e a dizer que era da polícia e que eu tinha sido presa por atentado ao pudor... oras, de que é que eu me fui lembrar.

Peguei no telélé, meti-o privado e marquei o número de uma colega minha.

Di - "Tou sim, muito boa tarde. Estou a ligar do Quem Quer Ganha e tenho uma pergunta para si por 500€. Está interessada em responder?"

V. - "Ah pois... obrigada mas não!" - E pimbas... desligou-me o telefone nas trombas.

Fodasse! Mas quem é que se nega a 500€ a troco de uma pergunta?! Realmente eu nem sei porque é que a tipa trabalha, ó queresse dizer...
Uma gaja a querer dar dinheiro e ninguém o quer aceitar, tamos em crise tamos... tamos é uma ova!
Mas não desisti não, toca de marcar outro número e ligar para outra colega.

Di - "Estou sim? Muito boa tarde, o meu nome é Mónica Silva e estou a ligar do Quem Quer Ganha e tenho para lhe oferecer 500€ a troco de uma pergunta. Está interessada?!"

E quando oiço do outro lado "Claro que sim, claro que sim porra. Ora venha de lá essa pergunta" foi a mais pura alegria!!!

Di- "Ora então vamos lá,para 500€. "Rebuçado" É com...com... ç.... ç... de ced..."

Quem estivesse por fora diria que eu estava a ter um ataque epiléptico... quando na volta era mais uma vontade incontrolável de me rir e com um pinguinho do xixi a dar os ares de sua graça de tão aflitinha que eu estava.
Não aguentei e entre risos, soluções e possíveis pinguinhos de mijo desliguei o telemóvel.
Depois da crise passar tranquei-me numa sala para não ouvir as risadas das minhas colegas que me estragavam a compenetração e tornei a ligar para a coleguita... ela atende e muito chateada a dizer que estava na hora de trabalho e para eu despachar o raio da pergunta que ela queria ganhar os 500euros.

Pedi mil desculpas, desculpei-me que era o meu primeiro dia de trabalho e que estava muito nervosa (e cada vez com mais vontade de me rir).
E recomecei: "Então, Rebuçado é com Ç de cedilha, com S ou com dois esses?!"

Ao fim de repetir umas 9 vezes a palavra "rebuçado" lá se decidiu que era com Ç cedilhado, mas muitooooo na dúvida.
E quando lhe disse "PARABÉNS, ACABOU DE GANHAR 500€. Um colega meu da produção irá entrar em contacto consigo para lhe pedir os seus dados" só ouvia do outro lado... UHUUUU IUPIIII EHHHHHH, Não se esqueçam de amandar o dinheiro, amandem o dinheiro."

E à hora de saída vinha ela toda contente a dizer que tinha ganho quinhentos euros só para dizer rebuçado, maneiras que neste momento ela deve estar a excomungar a equipa do Quem Quer Ganha porque ainda ninguém lhe telefonou a pedir os dados!

Ai, Ai...são estas pequenas coisitas que tornam até o dia mais rançoso num dia engraçadito!

Este gajo dá-me gazes!

Quem conhece o Abade sabe bem a desgraça de esfomeado que ele é, e para quem não o conhece eu vou fazer aqui um breve resumo do que eu passo com este sub-nutrido (coitadinho).

Ora, o Abade é daquelas personagens que come que nem um alarvo e por mais que a gente pense para onde é que vai aquela comida toda nunca conseguimos saber a resposta. Come que sa farta e depois ainda fica a olhar para o prato alheio com olhinhos de carneiro mal morto.

Depois há alturas em que ele me diz muito sério e com ares de quem passou fome:

"Sabes o que é que eu almoçei hoje?"
"Não sei e até tenho medo de saber, mas vindo de ti deve ter sido para aí um boi."
"Não, não! Então comi: Uma sopa, dois pratos bem recheados de esparguete à bolonhesa, uma tijelona de salada, pão, três mousses, duas peças de fruta e ainda fui pedir ao cozinheiro um iogurte natural."

Mas há coisa de uns dias, o homem vinha a mirar-se no espelho do elevador e a fazer força na pança para a empurrar para fora (de maneiras a que parecesse um gajo prenho) e dizia-me muito tristemente "Tenho que começar a fazer dieta", ouvi aquilo e fiquei logo com as orelhas em bico e a fazer continhas à vida e nos 50% que eu tinha de direito da casa. Ah pois... porque se um esgalgado como ele anda a pensar em dietas das uma uma, ou virou panilas ou então já anda a abrir caminho para me enfeitar, tamos bonitos tamos.

E no outro dia o moço chegou-se ao pé de mim todo orgulhoso e diz-me de peitaça inchada:

"Sabes... hoje comecei a fazer dieta."
"Ai sim? (parelha de cornos já metida, certamente) E como é que fizeste esse milagre e sobreviveste para o contar?!"
"Então, não comi a sopa. Parece que não, mas já estou a fazer progressos."

E prontes... se tivesse colhões, os gajos tinham-me caído ao chão, um carro iria passar-me por cima deles e depois vinha um cão e agarrava nos tomates e mordia-os todos... tudo para me moer ainda mais a alma.
Claro que o Abade e as suas mirabolásticas conversas dão-me logo a volta à tripa e antes que eu me começe a desgazeificar ao pé dele fui à casa de banho... e só aí é que descobri onde é que ele enfia toda a comida.
Ó minha gente... aquilo era tanto cagalhão a boiar tal e qual o pessoal do Titanic a boiar no Atlântico, quase que dava para andar à pesca desportiva.

Descobri também que o Abade tem o dom de cagar super-cagalhões com poder de imortalidade que não vão ao fundo nem com quatro puxadas de autoclismo e três de baldes de água em cima.

Eu já não sei o que faça, certamente um dia destes tenho a minha amada vizinha a queixar-se que lhe estão a cair cagalhotos do tecto... eu sei lá... sei lá.

Sabes que estás EXTREMAMENTE queimada quando...

Tocam à campainha do trabalho e digo: "Tou?!"
E toca o telefone e digo: "Quem é?!" e responde-me o patrão do outro lado "Você sente-se bem?!" E eu desato a rir que nem uma perdida.

Nunca mais sou reformada, estou a ponderar seriamente, assim como quem não quer a coisa... atirar-me para a linha do metro e ficar sem uma perninha para ser reformada por invalidez, porque eu não aguento ter de trabalhar mais 24 anos para ser reformada.