E só não perco a cabeça porque ela está agarrada aos ombros!

O resultado de andar sempre com a cabeça no mundo da lua é que acabo por, inevitavelmente, fazer figuras tristes!

E quando sou só eu, ou o Abade a reparar nesses fantásticos apanhados é uma coisa... outra é estar em pleno continente a abarrotar e fazer uma barracada que só pedi na altura um buraquito onde me pudesse enfiar para esconder a minha vergonha.

Então, hoje lá foi o dia de compras para a casa, coisa que eu não gosto nem por nada... lá fomos nós, a dupla dos maluquinhos da Confraria, e como até tínhamos muita coisa para comprar o Abade sugeriu um carrinho que eu recusei prontamente porque acabo sempre por ir contra alguém com aquilo, então agarrou num daqueles cestos com rodinhas e lá fomos nós... claro que em cinco minutos aquilo encheu e fui buscar outro cestinho. Entretanto larguei o bendito e fui buscar uma treta qualquer e quando voltei agarrei no cesto e fui ter com o mê homê e quando chego ao pé do gajo vejo-o com dois cestos e claro que eu fui logo "agarraste num cesto errado, não é nosso" até que olho para o meu... e estava cheínho de coisas que eu desconhecia... grande bronca e as pessoas a olharem, e vai de ir tudo para a outra ponta do Continente deixar o cesto onde o encontrei... e vai de ir tudo para o lado oposto ter com o Abade.

Eu cá sou daquelas que se tiver um pirralho e lhe disser "espera aí que volto já" sou bem menina para agarrar depois num míudo qualquer e ir-me embora sem reparar que ele não é o meu, desde que ande, fale e não me peça dinheiro por mim tá bom!

Mas no meio disto tudo, tá claro que fui a tarde inteira vítima de gozações por parte do senhor doutor Abade

2 comentários:

  1. Ai que eu já estou a imaginar o dono do cestinho a andar pelo Continente a dizer "Ai meu Deus, que me roubaram as compras..." :-p

    Bjx

    ResponderEliminar
  2. O meu gato também faz essa tolice.
    :)

    Os teus gatos são lindos.

    ResponderEliminar

Opina aqui qualquer coisinha!